″Time″ elege Boulos um dos 100 líderes emergentes do mundo | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 17.02.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Brasil

"Time" elege Boulos um dos 100 líderes emergentes do mundo

Revista americana descreve o líder do MTST como um político que mostrou à esquerda brasileira "um novo caminho a seguir". Lista nomeia 100 lideranças globais que estão moldando o futuro.

O líder do MTST Guilherme Boulos

Boulos ganhou projeção nacional quando concorreu à Presidência pelo Psol em 2018

A revista americana Time elegeu Guilherme Boulos, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), como uma das 100 lideranças emergentes que estão moldando o futuro. A lista anual, batizada de "Time 100 Next", foi divulgada nesta quarta-feira (17/02).

Segundo a publicação, "após dois anos da controversa Presidência de Jair Bolsonaro, a fragmentada esquerda brasileira tem tido dificuldade em se unir em torno de um líder a fim de desafiar a extrema direita". Mas "Guilherme Boulos começou a mudar isso".

Boulos, do Psol, concorreu à Presidência da República em 2018, mas em termos de resultados eleitorais sua candidatura de mais peso foi no ano passado, quando disputou a prefeitura de São Paulo, chegando inclusive ao segundo turno contra o atual prefeito Bruno Covas (PSDB). O tucano acabou sendo reeleito com 59,4% dos votos, contra 40,6% do candidato do Psol.

"Um mês antes do primeiro turno da eleição, ele estava em quarto lugar como candidato de um partido minoritário, com apenas 10% dos votos esperados. Mas, ao conquistar os jovens e energizar eleitores desiludidos com a esquerda dominante do Partido dos Trabalhadores, Boulos derrotou o candidato preferido de Bolsonaro, entre outros, para chegar ao segundo turno", diz a Time.

Mesmo tendo perdido a eleição em São Paulo, a revista afirma que "o desempenho surpreendente de Boulos na influente cidade o estabeleceu como uma figura ascendente na política brasileira e deu à esquerda um novo caminho a seguir".

"Muitos esperam que Boulos concorra à Presidência em 2022 e desempenhe um papel importante na reconstrução da força da esquerda nesse ínterim", completa a publicação americana, em texto assinado pela repórter Ciara Nugent, que cobre América Latina.

Boulos, nascido e criado em São Paulo e destacado pela Time como tendo trabalhado por duas décadas como líder comunitário em bairros pobres, comemorou sua inclusão na lista.

"Invadindo a Time! Fico honrado em estar na lista #TIME100Next da Revista Time, como uma das 100 lideranças emergentes do mundo. O futuro é logo ali!", escreveu ele no Twitter.

Outros nomes na lista

Os 100 nomes na lista são classificados entre artistas, fenômenos, líderes, ativistas e inovadores. Boulos aparece na classificação de líderes, que inclui também a primeira-ministra da Finlândia, Sanna Marin, a líder da oposição em Belarus Svetlana Tikhanovskaya e o conselheiro de Segurança Nacional do presidente Joe Biden, nos Estados Unidos, Jake Sullivan.

Outra brasileira na lista deste ano é a cantora Anitta, descrita pela Time como uma "verdadeira malandra que transformou seu movimento em um império". "Ela pegou o som do Brasil – o funk – e o elevou a outro nível, para que os sons sejam para todos", diz a revista. "Ela tem talento suficiente para continuar conquistando o mundo."

Já em 2019, a lista de 100 lideranças emergentes incluiu a deputada Tabata Amaral (PDT-SP).

ek/lf (ots)

Leia mais