Tempestades causam mortes nos EUA e na Ásia | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 15.09.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Tempestades causam mortes nos EUA e na Ásia

Apesar de perder força ao atingir o continente, tempestades tropicais Florence e Mangkhut provocam, respectivamente, ao menos cinco mortes na Carolina do Norte e 15 nas Filipinas e Taiwan.

Tempeste Florence provoca inundações na Carolina do Norte

Tempeste Florence provoca inundações em cidades costeiras americanas

Nos EUA, o furacão Florence perdeu força neste sábado (15/09), sendo reduzido a tempestade tropical, mas continua ameaçando com ventos de 110 km/h e deve causar mais inundações enquanto se move lentamente sobre a Carolina do Norte, na costa sudeste do país.

A tempestade deve ter um enfraquecimento significativo durante o fim de semana. O Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) dos EUA prevê um movimento lento em direção a oeste-sudoeste neste sábado, quando o seu centro se moverá pelo extremo leste da Carolina do Sul.

As inundações catastróficas que Florence está deixando devem piorar com o passar das horas e com o aumento cíclico da maré, que já causou enchentes nas áreas costeiras das cidades do litoral atlântico.

Florence tocou solo às 7h15 (hora local, ou 8h15 em Brasília) na cidade de Wrightsville Beach, na Carolina do Norte. Apesar do impacto menor que o esperado para um furacão que era de categoria 4 há dois dias, o perigo consiste nas inundações, tanto de água doce como salgada.

Os níveis de água continuam a subir em regiões litorâneas da Carolina do Norte, onde rios transbordaram, casas foram inundadas e centenas de pessoas precisaram ser resgatadas após ficarem ilhadas.

Antes de ser reduzido a tempestade tropical, Florence provocou cinco mortes na Carolina do Norte, de acordo com a emissora CNN.

Tufão Mangkhut atinge Filipinas

Mangkhut foi o mais forte da temporada de tufões nas Filipinas

Mangkhut, tufão mais violento do ano

No Sudeste Asiático, o tufão Mangkhut, o mais violento do ano, provocou a morte de ao menos 14 pessoas neste sábado nas Filipinas, onde atingiu o norte com fortes ventos e chuvas torrenciais, e outra em Taiwan, que foi varrida pelo mar revolto.

O conselheiro presidencial Francis Tolentino afirmou que, entre os mortos, estão um bebê e uma criança, ambos na província de Nueva Vizcaya, uma das várias que se encontram na mira do tufão mais violento do ano, com ventos que chegaram a atingir os 330 quilômetros por hora. De acordo com Tolentino, ao menos duas pessoas estão dadas como desaparecidas, e é provável que o número de mortos venha a subir.

Com categoria 5, a máxima na escala Saffir-Simpson, Mangkhut entrou no território filipino à 1h40 deste sábado (hora local; 14h40 de sexta-feira em Brasília) e chegou a rajadas de vento de até 305 km/h em sua passagem pelo norte da ilha de Luzon, no extremo norte do país.

A passagem do tufão causou quedas de árvores, telhados arrancados e cortes de energia em Luzon, a principal ilha do arquipélago filipino. A zona atingida pela passagem do tufão tem uma população de cerca de 10 milhões de pessoas que vivem em habitações improvisadas.

Em Taiwan, localizada a poucas centenas de quilômetros das Filipinas e no caminho do tufão, fortes chuvas caíram sob o efeito do Mangkhut e uma mulher foi arrastada pelas ondas, disseram as autoridades.

A tempestade diminuiu sua velocidade e se desloca a 25 km/h em direção ao sul da China. As autoridades de Macau emitiram neste sábado o sinal 8 de tempestade tropical devido à aproximação do Mangkhut.

CA/efe/lusa/ots

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp

 | App | Instagram | Newsletter

Leia mais