Telefonema ajuda a frustrar ataque biológico na Alemanha | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 20.06.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Alemanha

Telefonema ajuda a frustrar ataque biológico na Alemanha

Polícia confirma que tunisiano preso em Colônia preparava bomba com veneno altamente tóxico. Ele teria seguido instruções do "Estado Islâmico" para produzir substância.

Policiais revistam apartamentos de edifício em Colônia onde foi encotrada ricina, substância altamente tóxica

Policiais revistam apartamentos de edifício em Colônia onde foi encotrada ricina, substância altamente tóxica

Um telefonema deu a pista decisiva para frustrar um plano de atentado terrorista com uma bomba biológica na Alemanha, afirmaram autoridades de segurança nesta quarta-feira (20/06).

O chefe da agência de inteligência interna do país disse que uma dica dada por telefone ajudou as autoridades a confirmarem as suspeitas existentes contra o tunisiano de 29 anos identificado como Sief Allah H. Ele foi preso na terça-feira da semana passada, após policiais invadirem seu apartamento em Colôniae encontrarem ricina, substância altamente tóxica.

Hans-Georg Maassen, chefe da agência de inteligência Departamento de Proteção à Constituição da Alemanha (BfV), disse que o ataque frustrado é uma prova de que o perigo de atentados terroristas na Alemanha continua alto.

Segundo promotores federais, o suspeito comprou pela internet pelo menos mil sementes de mamona online e usou instruções postadas na internet pelo grupo extremista "Estado Islâmico" (EI) para produzir ricina.

Também foram encontrados utensílios para fabricação de artefato explosivo. As autoridades disseram que a fabricação da bomba estava em processo avançado no momento da prisão do tunisiano.

Investigadores ainda estão tentando determinar se o suspeito, que é casado com uma alemã, fazia parte de um plano mais amplo de ataque extremista ou se havia se radicalizado por conta própria. Autoridades investigam ligações com o EI.

Maassen afirmou que a detenção do suspeito foi possível também graças à colaboração de "serviços de segurança nacionais e internacionais". Segundo a mídia alemã, a CIA foi a primeira que alertou a polícia alemã para o suspeito, após ter notado as compras na internet das substâncias para fabricação da bomba.

Esta é a primeira vez que as autoridades confirmam que o suspeito estava preparando um atentado com uma bomba de ricina. Na semana passada, quando o tunisiano foi detido, foi divulgado haver apenas suspeitas de preparação para um atentado terrorista.

A ricina é um veneno seil mil vezes mais poderoso que o cianeto. Pequenas quantidades da substância podem matar um adulto se ingeridas, injetadas ou inaladas.

MD/dpa/ap/lusa

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram

Leia mais