Sobe para 16 número de mortos na Catalunha | Notícias internacionais e análises | DW | 27.08.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Sobe para 16 número de mortos na Catalunha

Após dez dias internada, turista alemã não resiste aos ferimentos e eleva cifra de vítimas nos atentados terroristas.

Homenagem às vítimas dos atentados em Barcelona

Homenagem às vítimas dos atentados em Barcelona

Subiu neste domingo (27/08) para 16 o número de mortos nos atentados terroristas da Catalunha. A última vítima é uma mulher alemã de 51 anos, que estava no hospital desde o último dia 17, quando um terrorista provocou um atropelamento em massa em Barcelona.

Assistir ao vídeo 00:43

Marcha pela paz em Barcelona

O atropelamento deixou 14 mortos. Outras duas pessoas morreram durante a fuga do motorista e em um ataque separado com carro e faca na cidade costeira catalã de Cambrils.

Entre os 16 mortos, há seis espanhóis, três italianos, dois portugueses, uma belga, uma americana, um canadense, uma britânica e agora a alemã.

No sábado, mais de 500 mil pessoas, entre elas as principais autoridades da Espanha, participam de uma manifestação para protestar contra o terrorismo e homenagear as vítimas dos atentados.

O rei Felipe, o presidente do governo (premiê) da Espanha, Mariano Rajoy, o governador da Catalunha, Carles Puigdemont, e a prefeita de Barcelona, Ada Colau, estiveram presentes. Eles marcharam com uma faixa com a frase escrita em catalão "No tinc por" (Não tenho medo).

Foi a primeira vez que um rei participou de uma manifestação popular na história da democracia da Espanha. Ainda como príncipe, Felipe liderou a marcha de 2004 em Madri, após os atentados de 11 de março daquele ano, que deixaram 193 mortos e mais de 1.700 feridos. 

RPR/efe

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados