Setor de turismo se recupera após crise financeira e gripe suína | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 10.03.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Setor de turismo se recupera após crise financeira e gripe suína

Crise financeira e gripe suína fizeram com que vontade de viajar diminuísse em 2009. Para 2010, espera-se uma recuperação do setor. Feira Internacional de Turismo (ITB), que se inicia em Berlim, está maior do que nunca.

default

Indonésia é um dos destinos preferidos dos alemães

Segundo a Organização Mundial de Turismo das Nações Unidas (OMT), no ano passado o número global de viagens turísticas diminuiu 4,3%, para 880 milhões. Na Europa, essa queda chegou a 5,6%, afirmou o presidente do comitê de turismo no Parlamento alemão, Klaus Brähmig, pouco antes do início da Feira Internacional de Turismo (ITB), o maior evento mundial do setor, aberta nesta quarta-feira (10/03) em Berlim.

Redução de diárias de hotéis

A crise financeira, a gripe suína e a valorização do euro tiveram diversas consequências: em 2009, o preço das diárias de hotéis caiu para o nível de 2003, constatou o Hotel Price Index (índice de preços de hotéis – HPI), que pesquisou o preço real pago em 94 mil hotéis de 16 mil destinos turísticos.

A redução global dos preços das diárias atingiu principalmente a América do Sul e Central. O surto de gripe suína no México, em abril de 2009, obrigou os hoteleiros latino-americanos a reduzirem em 21% os preços dos pernoites, em relação ao ano anterior. Na Ásia, essa redução foi de 16%, sobretudo devido à crise financeira.

Em relação a 2008, os preços dos hotéis baixaram, no ano passado, 14% nos EUA e Canadá. Na Europa, a queda foi de 13%, atingindo principalmente os países do Leste, a Irlanda e o Reino Unido.

Recuperação do setor

ITB Berlin 2010 Deutschland

40% dos alemães passam férias em seu país

Na Alemanha, informou Brähmig, a diminuição do número de chegadas internacionais foi de somente 2,7%. Também a redução de pernoites em hotéis por parte de hóspedes estrangeiros foi bem menor do que a média europeia.

Para a TUI, maior operadora de turismo da Alemanha, a crise já passou, e é notável a recuperação dos negócios, faturamento e número de hóspedes. Para 2010, a OMT também espera uma recuperação do setor de turismo, que deverá ter um aumento de 3% a 4%.

No ano passado, os alemães gastaram 21 bilhões de euros em suas férias. Segundo Klaus Laepple, presidente da Federação Alemã da Indústria do Turismo, comparado com outros setores da economia, as operadoras alemãs de turismo conseguiram superar a crise sem grandes sequelas.

Concorrência não dorme

ITB Berlin 2010 Logo Türkei

Turquia é país parceiro da ITB 2010

O setor reagiu rapidamente e há muito tempo os pacotes de viagem não estiveram tão baratos. Isso parece estimular o prazer de viajar e as pré-reservas para os próximos meses já superam em parte o nível do ano passado. O principal destino de viagem dos alemães é a Alemanha – 40% dos turistas alemães passam férias no próprio país.

A Tailândia, as Ilhas Maurício e a Indonésia estão entre os principais destinos internacionais dos alemães. Cruzeiros marítimos estão novamente na moda. No verão, os destinos preferidos dos alemães são a Espanha e a Itália. Mas a concorrência não dorme – principalmente da Turquia, que neste ano é o país parceiro da ITB.

Feira com eventos paralelos

Na ITB 2010, nota-se que os turistas esperam ser impressionados. Os estandes da feira estão cada vez maiores e mais pomposos, e os pavilhões encontram-se lotados. Neste ano, 11.127 expositores de 187 países se apresentam em Berlim. Em boa parte dos 26 pavilhões da feira, os espaços de exposição foram construídos em dois pavimentos.

Acompanhando a feira, mais de 200 palestrantes discutirão tendências, estratégias inovadoras e temas-chave em um congresso de três dias com mais de 100 eventos. A ITB abre suas portas nesta quarta-feira para o público especializado, e a partir do sábado estará aberta a visitantes em geral.

Autor: Carlos Albuquerque / Sabine Kinkartz
Revisão: Augusto Valente

Leia mais