Relaxamento de restrições contra covid-19 avança na Europa | Notícias internacionais e análises | DW | 18.05.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

Relaxamento de restrições contra covid-19 avança na Europa

Em vários países, bares, restaurantes e lojas são reabertas sob regras de higiene e distanciamento. Ministros europeus discutem como possibilitar viagens durante as férias de verão no continente.

Setor da gastronomia é reaberto com restrições na Itália

Setor da gastronomia foi reaberto com restrições na Itália

Vários países europeus deram prosseguimento ao relaxamento de medidas de confinamento e restrições impostas devido à pandemia de covid-19 nesta segunda feira (18/05), em meio à redução das mortes e de novos casos da doença nas contagens diárias em diferentes regiões.

Bares, restaurantes, salões de beleza e lojas serão reabertas ainda que sob regras de distanciamento social e higiene. Em alguns países, como França, Itália, Reino Unido e Grécia, muitas pessoas puderam a aproveitar a chegada do calor em parques e praias.

Na Itália, bares, restaurantes, salões de cabeleireiros, museus e a maioria das lojas retomam suas atividades após dois meses de quarentena provocada pela pandemia de covid-19. A basílica de São Pedro, no Vaticano, foi reaberta à visitação neste domingo. As pessoas também poderão realizar viagens dentro de suas regiões, que até agora estavam proibidas.

O país, que chegou a ser o mais atingido pela pandemia até a doença se espalhar com grande intensidade pelos Estados Unidos e Reino Unido, deve permitir a reabertura de academias de ginástica, piscinas, cinemas e teatros a partir do dia 25 de maio.

Quase 32 mil pessoas morreram de covid-10 na Itália, que contabiliza o terceiro maior número de mortes pelo novo coronavírus em todo o mundo. Até esta segunda-feira, o país somava mais de 225 mil casos da doença.

Em Madri e Barcelona, que estão entre as regiões mais atingidas pela doença na Espanha, as lojas com menos de 400 metros quadrados de área poderão reabrir nesta segunda, mas o atendimento deve ser feito com hora marcada. A visitação aos museus também será permitida. Nas demais regiões do país, estabelecimentos comerciais maiores poderão voltar a funcionar.

A Espanha registra atualmente o quinto maior número de casos de covid-19 em todo o mundo (mais de 230 mil), atrás do Brasil, e teve até o momento mais de 27 mil mortes em decorrência da doença confirmadas, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins.

Portugal inicia agora a segunda fase do relaxamento das medidas de confinamento, com a reabertura de restaurantes e confeitarias. As creches voltam a funcionar, mas as aulas nas escolas serão limitadas aos dois últimos anos do ensino fundamental.

Na Bélgica, as escolas do ensino médio e fundamental reabrem nesta segunda apenas para os alunos que cursam os últimos anos dessas etapas, ainda que sob regras rígidas de distanciamento social. Museus e zoológicos serão reabertos, mas apenas com a venda de ingressos através da internet para horários específicos. Os clubes esportivos podem reiniciar os treinamentos, mas com limite máximo de 20 pessoas por sessão de treino.

O governo da Polônia impôs restrições de saúde e distanciamento social para permitir a reabertura de bares, restaurantes, praças de alimentação e salões de beleza e aumentou a capacidade máxima para as instalações esportivas e no transporte público. Em Varsóvia, a polícia interveio com bombas de gás lacrimogêneo para dispersar um protesto contra as restrições impostas pelo governo.

Praia na Grécia

Mais de 500 praias foram reabertas na Grécia, com regras para o distanciamento entre os guarda-sóis

Na Grécia, os alunos do ensino médio puderam voltar às aulas. A Acrópole foi reaberta para visitação. Mais de 500 praias foram abertas ao público no sábado, em meio a temperaturas de até 34º C. A distância entre os guarda-sóis deve ser de 4 metros entre as estacas e de ao menos um metro entre as coberturas. O governo tenta reavivar o setor do turismo, que emprega parte significativa da força de trabalho no país.

No primeiro fim de semana após o início do relaxamento do lockdown no Reino Unido, a polícia prendeu 19 pessoas que violavam regras de distanciamento social no Hyde Park, em protesto às restrições. No entanto, segundo as autoridades, a maior parte das pessoas que frequentavam os parques da cidade observavam as regras.

O total de óbitos por covid-19 no território britânico passa de 34 mil, o segundo total mais alto do mundo, atrás somente dos Estados Unidos. Os casos confirmados no Reino Unido passam de 244 mil. O país é o terceiro do mundo em número de infecções, atrás de EUA e Rússia.

A Alemanha começou a relaxar os controles de fronteira com os países vizinhos, mas o governo manteve a recomendação para que as pessoas continuem abrindo mão de viagens turísticas nas próximas semanas. Deslocamentos para visitas familiares ou a trabalho são permitidos, mas continuam vetadas viagens para compras ou abastecimento de combustíveis.

Os controles nas fronteiras com a França, Áustria e Suíça deverão ser mantidos até 15 de junho. A partir desta data, todos os controles de fronteira deverão acabar, contanto que as infecções na Alemanha e nos países vizinhos assim o permitam.

Funcionário desinfecta bola antes de jogo da Bundesliga =

Funcionário desinfecta bola antes de jogo da Bundesliga entre Fortuna Düsseldorf e Paderborn

Os jogos da Bundesliga, o campeonato alemão de futebol, foram reiniciados neste fim de semana com partidas realizadas sem a presença de público. Foram adotadas medidas de higiene e distanciamento entre membros das comissões técnicas e jogadores que não participaram dos jogos.

O ministro alemão do Exterior, Heiko Maas, participa nesta segunda de uma videoconferência com representantes de outros dez países europeus para decidir como proceder em relação às férias de verão no continente, que se iniciam em julho. "Queremos discutir sob quais critérios as férias de verão podem ser possíveis", disse Maas.

Nas últimas 24 horas, a Alemanha teve 342 novos casos de covid-19 confirmados, elevando o total para 174.697. O Instituto Roberto Koch, responsável pelo controle e prevenção de doenças, registrou 21 novas mortes, fazendo com que a contagem de óbitos no país chegasse a 7.935. 

RC/aprtr/afp/dw

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais