Reabre em São Paulo o Museu da Língua Portuguesa | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 31.07.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Cultura

Reabre em São Paulo o Museu da Língua Portuguesa

Enquanto os meios culturais vivem em cheio o trauma do incêndio da Cinemateca Brasileira, uma outra instituição retorna das chamas: também conhecido como Estação Luz da Nossa Língua, museu da lusofonia é um pioneiro.

Prédio do Museu da Língua Portuguesa de São Paulo

Estação Luz da Nossa Língua estava fechada desde 2015

O Museu da Língua Portuguesa reabre neste sábado (31/07) em São Paulo, após ter sido danificado em 2015 por um incêndio de grandes dimensões, que danificou o edifício. Um dos principais locais dedicados à lusofonia, ele teve dois de seus andares destruídos e estava fechado para recuperação desde então. Seu acervo virtual pôde ser recuperado através de backups.

A exposição temporária Língua solta marca a reabertura ao público. "A mostra revela a língua portuguesa em seus amplos e diversos desdobramentos na arte e no quotidiano, por meio de um conjunto de artefatos que ancoram seus significados no uso das palavras, como objetos da arte popular e da arte contemporânea, apresentados de maneira diversificada", consta do comunicado da Secretaria de Cultura de São Paulo.

Ao todo, 180 peças compõem a exposição, que tem curadoria de Fabiana Moraes e de Moacir dos Anjos e ficará em cartaz até 3 de outubro de 2021, no primeiro andar do local também conhecido como Estação Luz da Nossa Língua.

"A língua é solta porque perturba os consensos que ancoram as relações de sociabilidade dominantes, tanto na vida privada quanto na pública", frisa Moacir dos Anjos. "Incorporada em imagens e objetos diversos, ela sugere outros entendimentos possíveis do mundo. E tece, assim, uma política que é sua."

Os presidentes de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, e de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, participam das cerimônias oficiais. A reinauguração ocorre apenas dois dias após o incêndio que atingiu parte do acervo da Cinemateca Brasileira, também em São Paulo.

Mulher e três homens observam mural com provérbios

Museu celebra a diversidade do idioma no Brasil e mais além

A palavra em imagens e sons

Inaugurado em 2006, na histórica Estação da Luz da capital paulista, o Museu da Língua Portuguesa foi uma das primeiras instituições do mundo totalmente dedicadas a um idioma. Ele promove um mergulho na história e diversidade do idioma através de experiências interativas, conteúdo audiovisual e ambientes imersivos.

Em sua nova exposição permanente, que ocupa o segundo e terceiro andares, ele apresentará experiências inéditas, como Falares, com os diferentes sotaques e expressões do Brasil, e Nós da Língua Portuguesa, abordando a diversidade cultural da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Serão mantidas as principais experiências que marcaram seus quase dez anos de existência, como a Praça da Língua, espécie de "planetário do idioma", que homenageia a língua portuguesa escrita, falada e cantada, num espetáculo de som e luz.

A companhia elétrica EDP Brasil foi a principal patrocinadora da reconstrução da instituição dedicada à lusofonia, aliada à Globo, Itaú Unibanco e Sabesp, e com apoio da Fundação Calouste Gulbenkian e do governo federal, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. O IDBrasil Cultura, Educação e Esporte é a organização social responsável pela gestão do Museu da Língua Portuguesa.

av (Lusa,ots)

Leia mais