Quatro delitos antissemitas por dia na Alemanha | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 11.02.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Antissemitismo

Quatro delitos antissemitas por dia na Alemanha

Segundo dados oficiais, em 2017 realizaram-se no mínimo 1.450 atos contra judeus no país. Grande maioria é atribuída a ultradireitistas, seguidos por radicais islâmicos. Apenas um dos casos envolveu esquerdistas.

Policial vigia Museu Judaico de Berlim

Policial vigia Museu Judaico de Berlim

Em 2017 foram perpetrados na Alemanha, em média, quatro atos de antissemitismo por dia, noticia o jornal Tagesspiegel, com base na resposta do governo em Berlim à consulta por escrito da vice-presidente do Bundestag (câmara baixa do Parlamento da Alemanha), Petra Pau, do partido A Esquerda.

Até o momento foram registrados 1.453 delitos antissemíticos, aproximadamente o mesmo que no ano anterior e mais do que em 2015. No entanto esse número poderá se elevar, pois alguns estados ainda não forneceram dados definitivos.

Bandeira de israel queimada em manifestação causou indignação na Alemanha

Bandeira de israel queimada em manifestação causou indignação na Alemanha

Em 1.377 dos casos, a polícia avaliou tratar-se de delinquentes de extrema direita; 33 delitos foram atribuídos a antissemitas estrangeiros ou a radicais islâmicos; outros 25 a antissemitas "com motivação religiosa", ou seja, em geral fanáticos muçulmanos tanto de origem alemã como estrangeira.

Em 17 dos atos registrados, a polícia não conseguiu identificar uma motivação política, apesar do elemento inegável de ódio aos judeus. Um único delito, entre 898 casos de incitação popular, pode ser atribuído a elementos de esquerda.

Leia mais:

Alemanha aprova medidas contra antissemitismo

Petra Pau, responsável pela consulta declarou-se profundamente preocupada com as cifras apresentadas pelo governo federal. Além disso, "o número de casos não registrados pode ser consideravelmente mais alto", já que grande parte das vítimas reluta em denunciar os crimes.

Em manifestações de grupos árabes em Berlim, em dezembro último, foram queimadas bandeiras de Israel, o que gerou grande indignação e debates sobre o antissemitismo entre muçulmanos.

Em janeiro, o Bundestag aprovou um projeto pela aplicação de leis mais durar a fim de enfrentar o problema. Foi, ainda, criado o cargo de comissário encarregado de desenvolver e implementar estratégias para coibir sentimentos e crimes contra judeus na Alemanha.

AV/afp,ots

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais