Principal obra de mobilidade de Cuiabá não estará nem em teste na Copa | Especiais e séries de reportagens da Deutsche Welle Brasil | DW | 28.03.2014
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Especial

Principal obra de mobilidade de Cuiabá não estará nem em teste na Copa

O VLT Várzea Grande, orçado em 1,5 bilhão de reais, deve ser concluído apenas em dezembro. Número de desapropriações por causa das obras na capital do Mato Grosso ultrapassou o esperado.

default

Obras do VLT Várzea Grande estão entre as mais atrasadas da Copa

No dia 13 de junho, quando a Arena Pantanal irá receber a partida entre Chile e Austrália, o metrô de superfície que deveria ligar Cuiabá a Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, não estará nem em fase de testes. O VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) vai custar 1,5 bilhão de reais aos cofres públicos.

O financiamento do projeto foi aprovado apenas em 2012, três anos depois de Cuiabá ter sido escolhida como cidade-sede da Copa do Mundo de 2014. Corredores de ônibus (Bus Rapid Transit) iriam complementar o novo modelo de transporte, mas a prefeitura verificou que o orçamento do município não seria suficiente para cobrir o financiamento.

O prazo de entrega da obra venceu em março, mas o projeto deve ser concluído apenas em dezembro. Não foi falta de aviso: o Ministério Público de Mato Grosso e ONGs já haviam alertado o governo de que não seria possível construir o VLT a tempo.

O número de desapropriações necessárias ultrapassou o esperado ao longo dos 22 km de trilhos, o que elevou os custos em cerca de 300 milhões de reais.

Enquanto as obras de mobilidade seguem em ritmo lento, a reforma e ampliação do Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, devem ser concluídas até o Mundial.

Antes incrédulo quanto ao cumprimento dos prazos, o ministro da Aviação, Moreira Franco, descartou, após visita ao local em fevereiro, o uso de estruturas improvisadas de lona para atender os passageiros. Segundo a Infraero, 85% do projeto orçado em 100 milhões de reais estavam concluídos até aquele mês.

Arena Pantanal

Stadien Fußball WM 2014 Brasilien Arena Pantanal

Obras na Arena Pantanal

A Arena Pantanal, que começou a ser construída em 2011, custou 570 milhões de reais. No dia 2 de abril, o estádio recebeu o primeiro jogo: a partida entre Mixto e Santos pela primeira fase da Copa do Brasil.

Um incêndio em outubro do ano passado colocou em discussão a segurança da estrutura da arena. De acordo com o Ministério Público de Mato Grosso, o concreto foi "completamente desfragmentado", mas a Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo informou que foram feitos todos os reparos necessários e a estrutura não sofreu danos.

Leia mais