Prefeito de Manaus pede ajuda a Merkel, Macron e Trump | DW Brasil | Notícias e análises do Brasil e do mundo | DW | 06.05.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Prefeito de Manaus pede ajuda a Merkel, Macron e Trump

Em discursos em inglês e em francês, Arthur Virgílio Neto ressalta dificuldades “diante da barbárie que se aproxima”. “Precisamos de tudo o que é capaz de salvar a vida das pessoas que protegem a grande floresta”, diz.

Assistir ao vídeo 01:32

Arthur Virgílio Neto
Prefeito de Manaus

"Como prefeito da maior cidade da Amazônia, adotei todas as medidas possíveis para manter o distanciamento social e todas as recomendações da Organização Mundial da Saúde, incluindo a contratação de mais profissionais para atuar na linha de frente desta guerra. Abrimos, com nossos próprios recursos e com a ajuda de empresas privadas, um hospital de campanha para salvar vidas. Estamos assumindo a responsabilidade por um grande sistema de assistência médica, estamos fazendo o nosso melhor, mas digo que isso é ainda muito pouco diante da barbárie que se aproxima. Não podemos ficar calados; precisamos de toda a ajuda possível." 

"É hora de receber uma troca de pessoal, tomógrafos, respiradores, equipamentos de proteção individual, tudo o que é capaz de salvar a vida das pessoas que protegem a grande floresta. Minha mensagem é humilde e também altiva, pedindo a assistência que Manaus necessita do seu país."