Por que é essencial cuidar da saúde dos ossos | DW Brasil | Notícias e análises do Brasil e do mundo | DW | 05.05.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

NOTÍCIAS

Por que é essencial cuidar da saúde dos ossos

Além de equilibrar o nosso corpo, a estrutura óssea tem inúmeras outras funções vitais para o organismo.

Mesmo com as atenções das autoridades de saúde pública voltadas justificadamente para a covid-19, o cuidado com o corpo de maneira geral não deve ser negligenciado. Nesta edição, o Futurando vai falar sobre a importância dos ossos, que entre outras funções, têm o papel básico de dar estabilidade à nossa estrutura corporal. Mas não só. A composição óssea contribui para o bom funcionamento do organismo de diversas formas.

Exercícios físicos, especialmente os funcionais, ajudam a manter a saúde dos ossos. No programa, você vai entender a conexão direta entre ossos e músculos, o que exige que ambos estejam fortalecidos para prevenir problemas nas funções motoras. Afinal, com o passar do tempo, certas características biológicas do ser humano vão mudando. O risco de osteoporose, por exemplo, aumenta a partir de determinada idade.

Você sabe quanto tempo podemos viver? Quais fatores interferem? Os números referentes à expectativa de vida de uma população refletem a capacidade biológica do nosso corpo? Existe um limite? Fizemos essas perguntas ao especialista em longevidade e professor no Albert Einstein College of Medicine, em Nova York, Jan Vijg. A entrevista teve como base a dúvida de uma telespectadora do Futurando.

Falando um pouco do nosso passado, houve um tempo em que barulhos no meio da noite serviam para nos alertar sobre algum perigo potencialmente mortal. A nossa genética, portanto, desenvolveu um sistema de alarme para nos deixar preparados para lutar ou fugir. Mas, claro, os ruídos noturnos de hoje nem sempre representam riscos. O problema é que nós, inconscientemente às vezes, permanecemos em estado de alerta, o que pode ser prejudicial para a saúde.

A série Cidades Inteligentes continua com mais uma reportagem sobre big data, esse controverso mundo de coleta e compartilhamento de informações pelos serviços de tecnologia. Como é possível melhorar a transparência das empresas e envolver a comunidade para que todos entendam o que está sendo feito com dados? Não perca!