1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Foto: picture-alliance/dpa/R. Schlager

Polícia investiga morte de refugiados em caminhão na Áustria

27 de agosto de 2015

Autoridades ainda não sabem número exato de mortos em tragédia, devido a estado de decomposição de corpos. Veículo foi visto em Budapeste um dia antes de ser encontrado em rodovia próximo à Viena.

https://www.dw.com/pt-br/pol%C3%ADcia-investiga-morte-de-refugiados-dentro-de-caminh%C3%A3o-na-%C3%A1ustria/a-18678498

A polícia austríaca acredita que até 50 migrantes podem estar mortos dentro do caminhão frigorífico encontrado nesta quinta-feira (27/08) em uma rodovia do país. Segundo as autoridades, a remoção dos corpos deve durar toda a madrugada, e, somente depois, será possível afirmar o número exato de vítimas da tragédia.

"Só então teremos certeza de quantas pessoas estavam dentro do caminhão", afirmou o diretor da polícia Hans Peter Doskozil e acrescentou que a dificuldade de se determinar o número exato se deve ao fato de que alguns corpos já estavam em decomposição. Os investigadores, porém, afirmam que pelo menos 20 pessoas morreram na tragédia.

A investigação descobriu que os refugiados faleceram há dois dias. A polícia não confirmou a causa da morte dos migrantes. Doskozil disse que autopsia revelará o motivo de morte de cada caso. Segundo a imprensa local, eles teriam morrido asfixiados.

O veículo, com placa húngara e propaganda de uma empresa da Eslováquia, foi localizado estacionado em uma rodovia a cerca de 50 quilômetros ao sudeste de Viena, próximo a fronteira com a Hungria. Autoridades afirmam que o caminhão foi visto nas imediações de Budapeste na quarta-feira. Ele teria cruzado a fronteira com a Áustria durante a noite, afirmou Doskozil.

A polícia austríaca também tenta localizar os responsáveis pelo transporte ilegal dos migrantes, mas acredita que eles já tenham deixado o país. A Procuradoria da Áustria entrou em contato com autoridades húngaras para tentar esclarecer o caso.

CN/ dpa/afp/ap/rtr