1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Foto: picture-alliance/dpa

Polícia investiga ataque à embaixada

Renata Miranda
13 de maio de 2014

Responsáveis podem ser acusados por danos criminais. Polícia diz ainda não ter certeza absoluta dos motivos nem do número total de envolvidos no ataque com pedras.

https://www.dw.com/pt-br/pol%C3%ADcia-de-berlim-investiga-ataque-%C3%A0-embaixada-brasileira/a-17631925

A polícia de Berlim está investigando a motivação por trás do ataque com pedras perpetrado por um grupo de encapuzados na madrugada desta segunda-feira (12/05) contra a Embaixada do Brasil na capital alemã.

"Ainda não temos certeza absoluta do que levou essas pessoas a atacarem o prédio, mas por causa da atual situação no Brasil estamos trabalhando com a possibilidade de ter sido um ataque com motivação política", afirmou nesta terça um funcionário da polícia à DW Brasil.

Por volta da 1h de segunda-feira, um grupo de pessoas encapuzadas se aproximou do prédio da missão brasileira, na região central de Berlim, e atirou pedras contra a sua fachada. Segundo a polícia, cerca de 80 pedras foram atiradas, danificando ao menos 31 janelas. Os suspeitos conseguiram fugir antes de a polícia chegar ao local.

Horas depois, um grupo de esquerda não identificado divulgou um manifesto na internet assumindo a autoria do ataque. Segundo o documento, tratava-se de uma ação de protesto contra os gastos excessivos com a Copa do Mundo. O texto termina com a expressão "Nao (sic) vai ter Copa" e foi publicado em alemão numa plataforma de radicais de esquerda.

A embaixada havia informado que apenas quatro pessoas haviam participado da ação. Nesta terça-feira, porém, a polícia disse não poder quantificar com exatidão o número de envolvidos no episódio.

A polícia berlinense trabalha com a possibilidade de acusar o grupo por danos criminais. Esse tipo de acusação normalmente prevê como pena uma multa ou até dois anos de prisão. "No entanto, ainda é cedo para saber como os suspeitos serão acusados porque tudo depende do que a investigação vai descobrir", disse o funcionário.

Posição oficial

O Ministério das Relações Exteriores emitiu nota condenando o ato como vandalismo. De acordo com o documento, a ação "causou danos materiais e colocou em risco a integridade física das pessoas que trabalham e residem no prédio da embaixada".

"O incidente está sendo apurado pelas autoridades alemãs competentes, em estreita cooperação com a Embaixada do Brasil", afirma a nota. "O governo alemão prontificou-se a manter segurança policial constante em torno do edifício."