Polícia da Itália apreende míssil durante operação contra neonazistas | Notícias internacionais e análises | DW | 15.07.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Europa

Polícia da Itália apreende míssil durante operação contra neonazistas

Autoridades investigavam militantes de extrema direita que lutaram com separatistas na Ucrânia quando se depararam com arsenal de guerra, que incluía ainda pistolas e baionetas.

Italien Lenkrakete beschlagnahmt – Polizei findet Kriegswaffen bei Rechtsextremist (picture-alliance/AP Photo/T. Romano)

Míssil de três metros, fabricado na França, aparentemente pertenceu às Forças Armadas do Catar

A polícia italiana apreendeu nesta segunda-feira (15/07) uma grande quantidade de armas, incluindo um míssil ar-ar, durante uma operação contra neonazistas.

Segundo as autoridades, forças policiais de elite revistaram propriedades no norte da Itália no âmbito de uma investigação sobre italianos que haviam lutado ao lado de forças separatistas apoiadas pela Rússia no leste da Ucrânia.

Três homens foram presos, incluindo um funcionário italiano da alfândega, de 50 anos, que já concorreu ao Parlamento por um partido neofascista italiano, o Força Nova. Um dos presos é um homem de nacionalidade suíça, de 42 anos.

Durante a operação, a polícia encontrou um míssil ar-ar (usado por aviões para derrubar outras aeronaves) de três metros, fabricado na França, que aparentemente pertenceu às Forças Armadas do Catar. Verificações mostraram que a arma estava em condições de funcionamento, mas não possuía carga explosiva.

A polícia informou que os suspeitos tentaram vender o míssil em conversas com contatos no aplicativo de mensagens WhatsApp.

Além do míssil, a polícia também encontrou em esconderijos 26 pistolas, 20 baionetas, 306 peças de armas, incluindo silenciadores e miras de fuzil, e mais de 800 balas de vários calibres. As armas eram provenientes principalmente de Áustria, Alemanha e Estados Unidos.

Memorabilia nazista também foi encontrada nas propriedades que foram alvos da operação.

Nas últimas semanas, a polícia desencadeou diversas operações contra círculos de extrema direita em Turim. 

Em 9 de julho, a polícia já havia detido um italiano chamado Fabio Carlo D'Allia, acusado de apologia do fascismo e posse de munições de guerra. 

JPS/rt/afp/lusa

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube
App | Instagram | Newsletter

Leia mais