Polícia alemã prende sírio suspeito de planejar atentado | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 10.10.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Polícia alemã prende sírio suspeito de planejar atentado

Jaber al-Bakr estava foragido há quase dois dias, depois de policiais invadirem apartamento dele, em Chemnitz, e encontrarem grande quantidade de explosivos. Ele foi entregue por compatriota, que o manteve amarrado.

terrorismo Leipzig

Prédio em Leipzig onde o suspeito de terrorismo foi detido

A polícia alemã deteve na madrugada desta segunda-feira (10/10), em Leipzig, o cidadão sírio Jaber al-Bakr, acusado de planejar um ataque terrorista na Alemanha, encerrando com êxito quase 48 horas de perseguição.

O jovem de 22 anos estava foragido desde o sábado, quando forças de segurança, alertadas pelo serviço de inteligência, executaram uma operação de busca e localizaram explosivos no apartamento onde Bakr vivia, na cidade de Chemnitz, que, assim como Leipzig, fica no estado da Saxônia.

O suspeito fugiu do local pouco antes da chegada dos policiais, que chegaram a dar um tiro de alerta. Desde então, as autoridades elevaram os controles de segurança em todo o país, especialmente em aeroportos e estações de trem, e divulgaram o retrato de Bakr na televisão, pedindo que a população ajudasse a localizá-lo.

Jaber al-Bakr

Jaber al-Bakr em foto divulgada pela polícia

Segundo a emissora ARD, Bakr pediu a um compatriota, na estação de trem de Leipzig, para pernoitar na residência dele. Ele disse que sim. Depois de descobrir quem Bakr era, ele avisou a polícia e o manteve amarrado até a chegada dos policiais.

O jovem de 22 anos é suspeito de planejar um atentado terrorista e de ter ligações com organizações do terrorismo islâmico. O explosivo encontrado no apartamento dele reforça essa tese, pois trata-se de peróxido de acetona (TATP), o mesmo usado pelos terroristas dos recentes ataques em Paris e Bruxelas.

O explosivo foi destruído nas proximidades do apartamento, por meio de explosões controladas, pois especialistas o consideraram muito perigoso para o transporte.

Ao longo do fim de semana, a polícia da Saxônia prendeu quatro pessoas ligadas a Bakr. Uma delas está em prisão preventiva. Trata-se da pessoa, também um sírio, que alugou o apartamento onde Bakr vivia.

Segundo o site Spiegel Online, Bakr chegou à Alemanha em 18 de fevereiro de 2015, entrando pela Baviera em meio à onda de refugiados, e duas semanas depois pediu oficialmente refúgio no país. Ele apresentou um passaporte sírio. O pedido foi aceito em meados de junho.

AS/efe/ap/ard

Leia mais