Pitadas: Os mistérios do creme bávaro | Colunas semanais da DW Brasil | DW | 22.11.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Colunas

Pitadas: Os mistérios do creme bávaro

Ninguém sabe ao certo qual a origem da sobremesa com consistência entre pudim e musse, geralmente servida com calda de frutas vermelhas. Receita foi publicada pela primeira vez no início do século 19.

Creme bávaro com calda de framboesa

Creme bávaro com calda de framboesa

Creme é o nome genérico dado a preparações doces, de consistência lisa e delicada. O bávaro contém creme de leite batido, gelatina, gemas, baunilha e pouco açúcar. É geralmente usado como recheio de bolos ou servido com calda de frutas vermelhas. Ele tem consistência firme, entre a de um pudim e uma musse.

Apesar de o nome remeter à região da Baviera, no sul da Alemanha, não é clara a origem do creme bávaro, também conhecido como crème bavaroise ou apenas bavaroise ou bavarois.

A primeira referência escrita à sobremesa data do início do século 19, quando o famoso cozinheiro francês Marie-Antoine Carême publicou uma receita, segundo a enciclopédia Oxford Companion to Food.

Apesar do nome "bávaro" e de algumas autoridades francesas acreditarem que ele foi trazido à França por um chef francês que trabalhou por um período na Baviera, a ligação com a região alemã não é 100% certa. Mas a versão de que o doce foi levado da cozinha da nobreza bávara para a França é uma das mais populares.

Em livros em alemão, o creme bávaro – ou bayerischer creme – também aparece pela primeira vez no século 19. Seja alemão ou francês, fato é que o creme, leve e suave, ficou famoso mundo afora. Confira a receita:

Ingredientes (para 4 pessoas)*

250 ml de creme de leite fresco

125 ml de leite

½ fava de baunilha ou 1 colher (chá) de essência de baunilha

3 folhas de gelatina sem sabor

2 gemas

50 g de açúcar de confeiteiro

Modo de preparo

Bater o creme de leite até virar chantilly e levar à geladeira. Ferver o leite com a baunilha. Amolecer a gelatina com um pouco de água fria.

Misturar as gemas com o açúcar numa panela, acrescentar o leite quente e mexer lentamente com o fouet até que o creme engrosse e esteja prestes a ferver. Dissolver a gelatina no creme.

Colocar o creme numa tigela e esta dentro de outra com água gelada. Depois que o creme estiver em temperatura ambiente, acrescentar o chantilly lentamente. Colocar numa forma de pudim grande ou em forminhas pequenas e levar à geladeira para endurecer. Servir com calda de frutas vermelhas.

*Receita traduzida e adaptada do livro Deutsche Küche: Die Besten Rezepten aus allen Bundesländern

Toda semana, a coluna Pitadas traz receitas, curiosidades e segredos da culinária europeia, contados por Luisa Frey, jornalista aspirante a mestre-cuca.

Leia mais