Pfizer e Moderna aumentam preço de vacina anti-covid para UE | Novidades da ciência para melhorar a qualidade de vida | DW | 01.08.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

Pfizer e Moderna aumentam preço de vacina anti-covid para UE

Com base em trechos do contrato entre farmacêuticas americanas e União Europeia, jornal revela que termos da transação mudaram. Bloco se diz próximo de vacinar pelo menos 70% de sua população nos próximos dois meses.

As fabricantes americanas de vacinas Pfizer e Moderna subiram os preços de seus imunizantes contra a covid-19 nos contratos de fornecimento com a União Europeia, relatou o jornal Financial Times neste domingo (01/08).

Assistir ao vídeo 06:02

"Brasil errou ao não negociar vacinas no momento adequado"

O preço da Pfizer saltou de 15,50 euros (R$ 95,80) por dose para 19,50 euros (R$ 120,50); enquanto a Moderna passou dos 19 euros exigidos pelos primeiros lotes para 25,50 euros por dose – ainda abaixo dos 28,50 euros (R$ 176,20) inicialmente acordados, já que nesse meio tempo a encomenda aumentou.

O FT baseou sua reportagem em trechos a que teve acesso do contrato relativo às vacinas contra o novo coronavírus, além de fontes ligadas à transação. Procuradas pela agência de notícias Reuters, nenhuma das duas fimas farmacêuticas se dispôs a comentar.

Na terça-feira, a Comissão Europeia informou que a UE estaria próxima da meta de vacinar completamente pelo menos 70% de sua população adulta, até o fim do verão (meados de setembro). Em maio, o bloco declarara que, dentro do mesmo prazo, esperava ter recebido mais de 1 bilhão de doses de quatro farmacêuticas. Ao todo a UE conta cerca de 449 milhões de habitantes.

av (Reuters,ots)

Leia mais