Pelo menos 36 morrem em ataque a hotel nas Filipinas | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 01.06.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Pelo menos 36 morrem em ataque a hotel nas Filipinas

Homem armado invade resort na capital do país e incendeia cassino de resort. "Estado Islâmico" reivindica ação, mas investigadores descartam terrorismo.

Ataque realizado por um homem armado com cassino de um hotel em Manila causou a morte de pelo menos 36 pessoas e feriu cerca de 70, informaram nesta sexta-feira (02/06), as autoridades filipinas. Investigadores descartaram terrorismo e disseram acreditar que a ação esteja ligada a um roubo.

O autor do ataque disparou para o alto e incendiou mesas de jogo dentro do cassino do complexo turístico Resorts World Manila, causando elevada concentração de fumaça. O autor do ataque, que chegou a roubar fichas de casino, foi encontrado morto em outro andar do hotel.

O chefe da polícia metropolitana de Manila, Oscar Albayalde, disse que os corpos foram encontrados pelos bombeiros e que todas as vítimas morreram de asfixia, devido à inalação de fumaça. Nenhum dos corpos tinha ferimentos de balas. 

Apesar de o "Estado Islâmico" ter reivindicado o ataque, as autoridades não acreditam que o caso esteja relacionado com terrorismo.

O ataque aconteceu em um momento em que forças governamentais mantêm, há duas semanas, combates contra militantes extremistas afiliados ao "Estado Islâmico" na cidade de Marawi.

"Ele teria baleado todas as pessoas que estavam aqui jogando se tivesse sido um caso de terrorismo", afirmou o chefe da polícia nacional, Ronald dela Rosa. "No entanto ele não feriu ninguém", acrescentou. 

As autoridades suspeitam que a ação foi fruto de um assalto. "Ou ele perdeu [dinheiro] no casino e queria recuperar as suas perdas, ou enlouqueceu", disse Albayalde, indicando que não acredita haver ligação aos combates em Marawi.

O chefe da polícia nacional informou que o autor do ataque entrou em um quarto no quinto andar no hotel Maxims, com ligação ao centro comercial e ao cassino e ateou fogo ao próprio corpo. Uma mala cheia de fichas de cassino, no valor de 226 mil dólares, foi encontrada no banheiro.

MD/lusa/rtr