Partido Verde obtém resultado histórico em cidades alemãs | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 28.09.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Alemanha

Partido Verde obtém resultado histórico em cidades alemãs

Legenda ambientalista conquista pela primeira vez prefeituras importantes no estado mais populoso da Alemanha. Segundo pesquisas, a um ano da eleição que definirá sucessor de Merkel, partido é a segunda força política

Eleita prefeita de Bonn pelos verdes, Katja Dörner cumprimenta o adversário da CDU, Ashok-Alexander Sridharan

Eleita prefeita de Bonn pelos verdes, Katja Dörner cumprimenta o adversário da CDU, Ashok-Alexander Sridharan

O Partido Verde obteve vitórias importantes neste domingo (28/09), ao conquistar, pela primeira vez em sua história, prefeituras importantes na Renânia do Norte-Vestfália, estado mais populoso da Alemanha.

As vitórias nas cidades de Bonn, Aachen e Wuppertal, que juntas tem quase 1 milhão de habitantes, são mais um sinal de força do partido, a um ano das eleições que escolherão o sucessor ou sucessora de Angela Merkel como chanceler federal.

Em Bonn, antiga capital do país, Katja Dörner, até então vice-chefe da bancada dos verdes no Parlamento alemão, desbancou o atual prefeito, o conservador Ashok-Alexander Sridharan, da União Democrata Cristã (CDU), de Merkel.

O resultado foi histórico porque acabou com a hegemonia dos grandes partidos do país, CDU e o Partido Social-Democrata (SPD), que desde o fim da Segunda Guerra Mundial se alternavam no poder na cidade.

O mesmo aconteceu em Aachen, na fronteira com a Bélgica e a Holanda. Ali, a candidata dos verdes Sibylle Keupen superou no segundo turno o candidato da CDU com mais de dois terços dos votos.

A terceira grande prefeitura conquistada pelos verdes, que também venceram em uma série de distritos e municípios menores no estado, foi a da cidade industrial de Wuppertal, onde Uwe Schneidewind foi eleito prefeito. Sua candidatura foi apoiada também pela CDU, e ele derrotou o representante do SPD no segundo turno.

O partido de Merkel, por sua vez, conseguiu eleger o novo prefeito de Düsseldorf, Stephan Keller, derrotando o candidato à reeleição dos social-democratas, e a prefeita de Colônia, Henriette Reker, que se candidatou sem partido, mas teve apoio da CDU e dos verdes. 

Termômetro para a política nacional

O domingo marcou o segundo turno das eleições mais importantes do ano na Alemanha, consideradas um termômetro para a política nacional. No ano que vem, o país terá eleições legislativas, e Merkel já anunciou que não tentará um novo mandato como chanceler federal.

No primeiro turno na Renânia do Norte-Vestfália, há algumas semanas, o Partido Verde já havia mostrado resultado expressivo: a legenda ambientalista saltou dos 11,8% de 2014 para 20% neste ano no cômputo geral de votos no estado, confirmando uma tendência em nível nacional. A CDU teve 34,3% dos votos.

No ano passado, nas eleições para o Parlamento Europeu, em que todos os eleitores alemães estavam aptos a votar, os verdes obtiveram mais de 20% dos votos. Foi o melhor resultado em nível nacional da legenda, que saiu então como segunda força da política alemã.

Segundo a última pesquisa para as eleições legislativas alemãs do ano que vem, divulgada no final de agosto, os verdes são atualmente a segunda força política da Alemanha, com 18% das intenções de voto. A primeira é a CDU, de Merkel, com 36%. Os social-democratas têm 16% de apoio.

RPR/ots

Leia mais