Parlamento da Austrália aprova lei sobre casamento gay | Direitos Humanos | DW | 07.12.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Direitos Humanos

Parlamento da Austrália aprova lei sobre casamento gay

Com a decisão, Câmara Baixa encerra último trâmite legislativo para que este tipo de união seja realizada no país, que passa a ser o 25º do mundo a legalizar o matrimônio entre pessoas do mesmo sexo.

Australien das Parlament gibt grünes Licht für Homoehe (Reuters/AAP/L. Coch)

Parlamentares comemoram aprovação do projeto na Câmara Baixa australiana

O Parlamento da Austrália aprovou nesta quinta-feira (07/12) o projeto de lei que legaliza o casamento entre pessoas do mesmo sexo. A reforma, que precisa agora apenas da ratificação protocolar do governador-geral, Peter Cosgrove, deverá entrar em vigor no próximo sábado.

Ao rejeitar todas as emendas ao projeto aprovado na semana passada no Senado, a Câmara Baixa deu sinal verde à proposta do senador liberal Dean Smith e encerrou o último trâmite legislativo para que o casamento gay possa ser realizado no país.

A iniciativa, apresentada após a realização de um referendo não vinculativo que deu um resultado favorável à união homossexual, modificará a Lei de Casamentos de 1961 e fará da Austrália a 25ª nação que legaliza o matrimônio entre pessoas do mesmo sexo.

Assistir ao vídeo 00:58
Ao vivo agora
00:58 min

Deputado australiano pede namorado em casamento durante sessão parlamentar

"Que dia, que dia para o amor, a igualdade e o respeito. A Austrália fez isso”, afirmou o primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull. "Todos os australianos tiveram voz e eles disseram que [o casamento gay] é justo."

O líder da oposição, Bill Shorten, também se manifestou, ressaltando que "a Austrália do futuro começa com o que for feito hoje”.

A lei recebeu o apoio de uma esmagadora maioria, uma vez que apenas quatro legisladores votaram contra. A aprovação foi recebida entre aplausos e abraços no Parlamento, e foi cantada a famosa música I am Australian: "We are one, but we are many; And from all the lands on earth we come; We'll share a dream and sing with one voice; ‘I am, you are, we are Australian'.” ("Nós somos um, mas somos muitos; E de todos os cantos do mundo nós viemos; Compartilhamos um sonho e cantamos com uma voz; ‘Eu sou, você é, nós somos australianos'.”)

Vários parlamentares tinham lenços, bandeiras, gravatas ou meias com as cores do arco-íris, que representam à comunidade LGBTIQ (Lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, intersexuais e queers). Nos arredores do Parlamento em Camberra, uma multidão de ativistas esperava para celebrar a esperada decisão.

Em comunicado emitido após a votação e divulgado pela emissora local "ABC”, o procurador-geral da Austrália, George Brandis, disse que "a reforma histórica entrará em vigor no sábado, dia 9 de dezembro de 2017".

IP/efe/lusa/afp

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados