Paris terá espaço público com nome de Marielle Franco | NRS-Import | DW | 02.04.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Brasil

Paris terá espaço público com nome de Marielle Franco

Conselho Municipal aprova moção sobre a homenagem à vereadora. Anúncio foi comemorado pela prefeita da capital francesa, Anne Hidalgo.

Pouco mais de um ano após o assassinato de Marielle Franco, o Conselho Municipal de Paris aprovou uma moção de intenção para atribuir o nome da vereadora carioca a um espaço público na capital francesa. A votação ocorreu na segunda-feira (01/04). O anúncio foi feito pelo coletivo Rede Europeia para a Democracia no Brasil (RED.Br), autor da ideia, e comemorado pela prefeita de Paris, Anne Hidalgo, que desde o princípio apoiou a iniciativa e encampou o projeto. 

"Está votado! Os representantes eleitos parisienses aprovaram esta manhã a proposta que apresentei com a minha equipe: um lugar em Paris levará o nome de Marielle Franco, ativista dos direitos humanos, eleita do Rio de Janeiro, assassinada em março de 2018", escreveu a prefeita no Twitter.

Segundo o coletivo, a decisão dos conselheiros (o equivalente a vereadores no Brasil) foi unânime e, embora a moção tenha sido apresentada por políticos de esquerda, também ganhou os votos da direita. Ainda não se sabe se o local que receberá o nome da vereadora será uma rua, praça ou passagem pública e quando isso deve ocorrer.

De acordo com a rádio francesa RFI, a área deverá ser estudada e proposta por uma equipe da prefeitura parisiense. O bairro de Marais, bastante frequentado pela comunidade LGBT, é um dos cogitados para abrigar a homenagem.

Em março deste ano, o coletivo RED.Br, formado por artistas, intelectuais e militantes na França, encaminhou uma carta aberta à prefeitura de Paris justificando os motivos pelos quais Marielle deveria ser homenageada na capital francesa.

"Paris é o local onde esta primeira placa deve ser instalada, em razão de sua visibilidade e dos valores que representa. (…) Marielle lutava no cotidiano por uma cidade aberta, diversa e inclusiva e, por isso, pedimos que uma rua seja nomeada em sua homenagem”, relato o documento, também publicado na internet.

Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes foram assassinados em 14 de março de 2018, no centro do Rio de Janeiro. Duas pessoas foram presas suspeitas do crime: o PM reformado Ronnie Lessa, que teria efetuado os disparos, e o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz, que dirigiu o carro de onde partiram os tiros. Uma assessora da vereadora que também estava no veículo sobreviveu ao atentado.

LE/lusa/abr/ots

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 

WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais