″Parem de usar desodorante″, pede companhia de transporte de Berlim | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 03.07.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Alemanha

"Parem de usar desodorante", pede companhia de transporte de Berlim

Campanha satírica dos transportes públicos da capital alemã nas redes sociais prega que medida é a única forma de fazer passageiros usarem máscara de forma correta: cobrindo o nariz.

Passageiro de máscara em janela de trem urbano

Quem é pego sem máscara no transporte público da capital alemã pode ter que pagar entre 50 e 500 euros

"Como muitos acreditam que podem usar a máscara debaixo do nariz, agora estamos recorrendo a outra medida", anunciou a companhia de transportes públicos de Berlim BVG nesta quarta-feira (01/07) em seus canais de mídia social. "A BVG convoca à renúncia geral no uso de desodorante", afirma a postagem da empresa.

Máscaras são obrigatórias no transporte público e no comércio da capital alemã, para combater a disseminação do coronavírus. Quem desrespeita as regras enfrenta multas que vão de 50 a 500 euros. Ainda assim, não é incomum ver pessoas usando máscaras incorretamente –  geralmente cobrindo apenas a boca, deixando o nariz de fora.

A BVG disse que espera aproveitar o poder do odor corporal, que pode ser especialmente potente dentro do metrô lotado durante o verão, para ajudar os usuários de máscaras a colocarem o acessório corretamente.

A companhia sugere que as pessoas abandonem o hábito de usar desodorante, acrescentando: "Então, agora você ainda quer deixar o nariz descoberto?"

Até esta sexta-feira, o post já havia recebido mais de 10 mil curtidas no Twitter e no Facebook. A operadora de transporte municipal, conhecida por suas campanhas publicitárias satíricas, ganhou as manchetes no ano passado depois de apresentar um pedido explícito à Unesco, argumentando que deveria ser incluída na lista do Patrimônio Mundial.

Outros slogans usados ​​pela BVG dizem: "É semana da moda novamente. Ficamos felizes quando nossos passageiros vestem alguma roupa" ou "Nem mesmo sua mãe vai buscá-lo às 4:30 da manhã".

Mirando o presidente dos EUA, Donald Trump, um de seus cartazes oferecendo vagas de emprego dizia: "Bem, Donald, você não prefere se tornar motorista de ônibus? Pense nisso! Você dá a direção, sempre terá motivo para soltar xingamentos, pode tirar dinheiro de qualquer um, estar acima do peso não é um problema, mãos pequenas também não, e ninguém espera que você tenha tato".

MD/ots

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais