Palavras que migram | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 04.03.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Palavras que migram

Elas chegam ao país sem visto de entrada, parecem esquisitas e ninguém sabe ao certo de onde vêm: as palavras com "origem migratória" passam a fazer parte do idioma alemão, que sem elas seria 20% mais pobre.

default

Influências antigas e recentes enriquecem a língua

"Não faça Fisimatenten!" A frase, que traduzida equivale a "não faça bobagens", não é mais tão comum no vocabulário quotidiano do país, mas entre as expressões estrangeiras "importadas" para o alemão ela é um verdadeiro clássico.

Ninguém sabe exatamente de onde vem essa expressão, embora haja a suspeita de que ela seja uma corruptela do francês visitez ma tente. A frase teria chegado ao país através dos soldados franceses, que, durante a ocupação da Alemanha por Napoleão, tentavam atrair as jovens alemãs, convidando-as para uma "visita à minha barraca".

Os imigrantes de então

O Instituto Goethe chegou a organizar recentemente um concurso em busca dessas palavras "importadas" e suas origens. O que nem sempre é uma tarefa fácil, uma vez que vários vocábulos que pertencem hoje ao idioma alemão surgiram há muitos séculos. Eles migraram, foram germanizados e adotados como se sempre tivessem estado ali.

Quando nem mesmo o dicionário etmológico ajuda, é hora de dar vazão à criatividade. Um dos exemplos é a palavra tohuwabohu, que em hebraico significa "deserto e vazio" e é geralmente traduzida em alemão por bagunça. A palavra é usada no contexto de uma situação de caos e desordem, sem, no entanto, ter um caráter pejorativo.

Guerras e novas tecnologias

Novas situações necessitam de palavras novas. Nos séculos 17 e 18, alguns conceitos de origem militar foram introduzidos no idioma alemão, em função da Guerra dos Trinta Anos. Alguns deles são Appell (chamada), Blessur (ferida) e Deserteur (desertor). Mais tarde, chegou a vez das inovações tecnológicas, que fizeram com que os termos Fotografie, Telefon e Telegramm passassem a fazer parte do dia-a-dia.

Fato é que a língua não se mantém estagnada. Todos os dias surgem palavras novas, que acabam sendo usadas por grande parte da população. Comum chega a ser até mesmo o uso de verbos de outro idioma, porém conjugados em alemão, como é o caso, por exemplo, de gedownloadet ou downgeloadet (o passado de download, verbo em inglês usado para descrever o ato de baixar arquivos da internet).

Melhor compreensão

Os resultados do concurso promovido pelo Instituto Goethe serão publicados num volume especial intitulado Eingewanderte Wörter (Palavras imigradas). Disseminar o conhecimento acerca de vocábulos de origem estrangeira pode facilitar até mesmo a compreensão entre diferentes gerações.

Afinal, muitos pais se vêem hoje atônitos diante dos filhos que chillen (desencanam), rocken (agitam) ou abdancen (se entregam à pista de dança). Uma rápida consulta ao Palavras Imigradas elucidaria certamente a questão.

Leia mais