Pérgamo em 3D em Berlim | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 17.11.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Cultura

Pérgamo em 3D em Berlim

Museu na capital berlinense permite aos visitantes contemplar a antiga metrópole grega numa imagem panorâmica de 360°. Obra do artista Yadegar Asisi mostra cidade como teria sido no ano 129.

Foto de visitantes observando imagem panorâmica de 360° da cidade de Pérgamo, em exposição em Berlim

De uma galeria, visitantes podem observar cidade de Pérgamo como poderia ter sido na Antiguidade

Para muitos pesquisadores, o Altar de Pérgamo é considerado a oitava maravilha da Antiguidade. A cada ano, mais de um milhão de turistas vinham admirar essa obra de arte única da antiga metrópole grega na Ilha dos Museus em Berlim.

Há mais de quatro anos, no entanto, o colosso de pedra e seus lendários frisos gigantescos desapareceram por trás de uma parede protetora. Construído especialmente para abrigar o altar, o Museu de Pérgamo está sendo remodelado completamente pela primeira vez, desde que foi inaugurado em 1930. 

Obras originais complementam exposição sobre Pérgamo

Obras originais complementam exposição sobre Pérgamo

A reinauguração está prevista para 2024. Futuramente, o novo prédio deverá corresponder aos padrões de um museu moderno.

A partir deste sábado (17/12), a inauguração da exposição Pergamonmuseum. Das Panorama, abrigada numa construção temporária em frente à Ilha dos Museus, deverá dar um novo impulso à instituição berlinense.

Além de 80 obras originais, os visitantes podem contemplar a cidade de Pérgamo numa imagem panorâmica de 360°, concebida pelo artista Yadegar Asisi em cooperação com a Coleção de Antiguidades dos Museus Estatais de Berlim.

Imagem do artista Yadegar Asisi com figurantes em sessão de fotos

Yadegar Asisi (dir.) trabalhou com figurantes para montar cenas do panorama

Os mundos virtuais são complementados por obras de arte originais do Altar de Pérgamo. Muitas delas podem ser vistas pela primeira vez de perto. Por exemplo, as grandes esculturas do telhado do altar. Também uma parte do Friso de Telefos pode ser vista novamente.

De uma galeria, os visitantes podem deixar seu olhar vagar pela antiga cidade de Pérgamo. O panorama de Yadegar Asisi é o destaque da exposição. Ela mostra a cidade como poderia ter sido no ano 129, época do imperador romano Adriano.

Construção temporária em frente à Ilha dos Museus abriga exposição sobre Pérgamo

Construção temporária em frente à Ilha dos Museus abriga exposição sobre Pérgamo

Para isso, o artista enriqueceu o quadro circular com incontáveis cenas do cotidiano, fotografadas com figurantes em outubro de 2017. Na Pérgamo de Asisi, discute-se filosofia, há debates, aulas e celebrações. Há também rituais de sacrifício no Altar de Pérgamo e, claro, cenas cotidianas de mercado. Lá, o artista austríaco de origem persa e residente em Berlim entrou clandestinamente no quadro – como vendedor de verduras.

Quem quiser visitar o lugar onde o Altar de Pérgamo foi encontrado terá que viajar até a atual Turquia. Cerca de cem quilômetros ao norte da cidade portuária de Izmir se encontra Bergama – a antiga Pérgamo, que foi um dos centros culturais mais importantes da Antiguidade e cujas ruínas são hoje Patrimônio Mundial da Unesco, assim como a Ilha dos Museus em Berlim.

CA/dpa/dw

Leia mais