Os perigos da radiação para o ser humano no espaço | Programa de ciência, meio ambiente e tecnologia da DW Brasil | DW | 19.02.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Ciência

Os perigos da radiação para o ser humano no espaço

A próxima edição do programa mostra a pesquisa de cientistas alemães para tornar mais segura as jornadas dos austronautas.

Na Terra, a atmosfera nos protege da maior parte da radiação cósmica prejudicial. No entanto, os astronautas não contam com essa proteção quando fazem viagens espaciais. Que efeitos isso pode trazer a longo prazo? A saúde deles pode ficar prejudicada? O próximo Futurando mostra que pesquisadores alemães querem responder essas perguntas com o apoio de dois bonecos muito especiais. Com os resultados, eles esperam tornar mais segura a jornada do homem no espaço.

Essas informações serão muito importantes no futuro, caso o homem tenha que pensar em viver em outros lugares do universo. Quanto mais as previsões alarmantes sobre o clima na Terra avançam, mais em alta fica a pergunta: existem alternativas para o ser humano, como outro planeta habitável, por exemplo? Quantos exoplanetas estão localizados nas chamadas zonas habitáveis? É o que você confere na próxima edição do Futurando.

Não importa onde, uma certeza é que os seres humanos precisam de água para sobreviver. Ela está presente no cérebro, nos músculos e nas células. Em média, nosso corpo é composto por 65% de água - e, na juventude, esse valor é ainda maior, chegando a 80%. Ela é fundamental para o transporte de oxigênio e de outras substâncias, pela eliminação de resíduos e pelo resfriamento do corpo. O Futurando explica mais sobre a importância desse líquido vital para o corpo humano.

Enquanto não temos como nos mudar para outro planeta, a solução é cuidar do nosso, a Terra. Fachadas verdes são uma opção para levar mais natureza às cidades, trocando o cinza do concreto por algo mais sustentável. Esses jardins, além de agradarem aos olhos, trazem muitos outros benefícios às pessoas. Eles ajudam a purificar o ar e a deixar o ambiente até 5 °C mais fresco. Além disso, podem ser utilizadas para o cultivo de alimentos, como mostra o próximo Futurando. No entanto, há também desafios: como, por exemplo, de que forma regar plantas nas paredes de arranha-céus. Você algum palpite?

Jardins suspensos são apenas uma das ideias para tornar os edifícios mais sustentáveis. O próximo programa explica como edifícios estáveis poderão ser criados no futuro sem desperdiçar recursos. Pesquisadores estudam se o uso de grandes bolas de ar em vigas de concreto pode diminuir o uso de matérias de construção. Confira no próximo Futurando

O programa

O Futurando traz novidades sobre ciência, meio ambiente e tecnologia e é produzido todas as semanas pela redação brasileira da Deutsche Welle, em Bonn, na Alemanha.

O programa é exibido, no Brasil, pelo Canal Futura às terças-feiras, às 22h30 com reprise às quartas 16h30, quintas, sábados e segundas; pela Rede Minas aos sábados, às 14h30, com reprise às sextas-feiras, às 13h30; pela TV Brasil todas as terças, às 21h45, com reprise às quintas, às 3h15; pela TV Cultura as segundas-feiras às 19h45; pela TV Câmara Tupã todos os sábados às 18h, com reprise às terças-feiras, às 19h40 e pela TV Climatempo aos sábados às 9h30, com reprise às terças e aos domingos. Você também pode ver vídeos do programa no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

O Futurando é transmitido ainda em Moçambique pela Rede Tim, aos sábados, às 14h30.