1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Symbolbild Fake News
Foto: imago/Christian Ohde

Os maiores mentirosos da história

5 de junho de 2019

Caras de pau quase profissionais, eles conseguiram enganar ao longo do tempo com mentiras que hoje soariam absurdas.

https://www.dw.com/pt-br/os-maiores-mentirosos-da-hist%C3%B3ria/a-49046526

Esta semana o Futurando fala sobre mentiras e mentirosos que marcaram a história da humanidade com truques ousados, quase inacreditáveis. Você sabia, por exemplo, que já tentaram vender a torre Eiffel para um ferro-velho? A desculpa era que ela estava desgastada.

Para cientistas, um relacionamento também é uma fonte inesgotável de mentiras. Ninguém mente mais para uma pessoa do que o próprio parceiro ou parceira. Além disso, homens e mulheres mentem de forma diferente. Um porque precisa manter uma imagem positiva, o outro porque não quer magoar.

Não dá para discutir esse assunto sem citar Donald Trump, presidente dos Estados Unidos. Ele é conhecido por espalhar fake news na internet e conseguir atenção de forma rápida, sem esforço algum. A primeira coisa que, em geral, ocorre quando meios de comunicação tradicionais se deparam com as mentiras, é desmenti-las. O problema é que a retificação de uma notícia falsa nem sempre tem o mesmo alcance, como vamos explicar nesta edição.

Você sabe reconhecer se um vídeo é falso ou não? Vamos dar algumas dicas. Verificar a origem, ou seja, o perfil que postou é sempre uma primeira medida necessária. Desconfie de canais com muitas visualizações, mas que quase ninguém comenta ou está inscrito.

Quando ouvimos falar sobre fake news, uma dúvida possível é: por que publicar esse tipo de conteúdo, tão perigoso, se no final das contas ninguém ganha dinheiro com isso? Na verdade, dá para lucrar - e muito - espalhando notícias falsas na internet.

Se tem um nome que está no centro da promoção de fake news é Bot. São os robôs das redes sociais. Eles fazem as mentiras se alastrarem com a mesma rapidez impressionante com que atacam pessoas. Como descobrir se você está sendo seguido por um Bot? Não perca o Futurando.

O programa

O Futurando traz novidades sobre ciência, meio ambiente e tecnologia e é produzido todas as semanas pela redação brasileira da Deutsche Welle, em Bonn, na Alemanha.

O programa é exibido, no Brasil, pelo Canal Futura às terças-feiras, às 22h30 com reprise às quartas 16h30, quintas, sábados e segundas; pela Rede Minas aos sábados, às 14h30, com reprise às sextas-feiras, às 13h30; pela TV Brasil todas as terças, às 21h45, com reprise às quintas, às 3h15; pela TV Cultura as terças-feiras às 00h; pela TV Câmara Tupã todos os sábados às 18h, com reprise às terças-feiras, às 19h40 e pela TV Climatempo aos sábados às 9h30, com reprise às terças e aos domingos. Você também pode ver vídeos do programa no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

O Futurando é transmitido ainda em Moçambique pela Rede Tim, aos sábados, às 14h30.