Obama anuncia que Bin Laden foi morto em operação militar dos EUA | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 02.05.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Obama anuncia que Bin Laden foi morto em operação militar dos EUA

Corpo do líder da organização terrorista Al Qaeda está em poder dos militares americanos. Morte põe fim a quase dez anos de buscas pelo mentor dos atentados do 11 de Setembro.

default

Bin Laden em foto de 1998: líder foi morto no Paquistão

O líder da organização terrorista Al Qaeda, Osama Bin Laden, foi morto na residência onde se refugiava no Paquistão, anunciou na madrugada desta segunda-feira (02/05) o presidente do Estados Unidos, Barack Obama.

"Esta noite, posso anunciar aos americanos e ao mundo que os Estados Unidos conduziram uma operação que matou Bin Laden, o líder da Al Qaeda, um terrorista responsável pelo assassinato de milhares de homens, mulheres e crianças inocentes", afirmou Obama numa declaração solene feita na Casa Branca.

Obama precisou que o chefe da Al-Qaida foi morto "hoje" (domingo nos Estados Unidos) numa troca de tiros numa residência onde a presença de Bin Laden tinha sido detectada em agosto passado. A residência fica na cidade de Abottabad, localizada a nordeste da capital Islamabad.

No discurso feito na Casa Branca aproximadamente às 23h30 locais, Obama relatou que só deu ordem para atacar na semana passada, após ter recebido informações confiáveis sobre a localização de Bin Laden.

Neste domingo, um pequeno grupo militar americano conduziu a operação de ataque à residência onde se encontrava Bin Laden e, depois de uma troca de tiros, matou e recolheu o corpo do líder da Al Qaeda. Nenhum militar dos Estados Unidos ficou ferido, segundo Obama.

O presidente também destacou a colaboração do governo do Paquistão na operação. “Este é um dia histórico para ambas as nações.”

A morte de Bin Laden põe fim a dez anos de busca pelo mentor dos atentados de 11 de setembro de 2001, nos quais morreram cerca de 3 mil pessoas em Nova York, no Pentágono e na Pensilvânia. “Justiça foi feita”, afirmou Obama em seu pronunciamento televisivo.

O presidente alertou que a organização terrorista poderá querer vingar a morte de seu líder. "Devemos seguir, e seguiremos vigilantes tanto nos Estados Unidos quanto no exterior", afirmou Obama, para quem não há dúvidas de que "a Al Qaeda continuará a tentar atingir o povo americano".

Enquanto Obama discursava, centenas de americanos concentraram-se nas imediações da Casa Branca, empunhando diversos símbolos americanos, entoando o hino do país e slogans patrióticos, celebrando assim a morte de Bin Laden. Manifestações semelhantes aconteceram em Nova York.

Osama bin Laden Tod Reaktion Ground Zero Flash-Galerie

Reações à morte em Nova York, perto do local onde ocorreram os ataques em 2001

AS/lusa/rtr/afp
Revisão: Rodrigo Rimon

Leia mais