O que esperar das missões a Marte? | DW Brasil | Notícias e análises do Brasil e do mundo | DW | 22.07.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Futurando

O que esperar das missões a Marte?

Programa mostra os objetivos de China, EUA e Emirados Árabes no planeta vermelho.

O próximo Futurando é especial sobre o universo! Nos últimos dias, o mundo acompanhou as notícias da primeira missão interplanetária dos Emirados Árabes Unidos. Eles lançaram uma sonda não tripulada em direção a Marte, que levará sete meses para chegar ao planeta vermelho. O objetivo é estudar a atmosfera marciana. O Futurando mostra que essa não é a única missão prevista para ir a Marte este ano. A China quer pousar no planeta vermelho para mapear recursos utilizáveis. Já a Nasa, dos Estados Unidos, em parceria com a Agência Espacial Europeia (ESA), enviou um veículo espacial para aterrissar na cratera Jezero. Três focos diferentes que podem resultar em descobertas surpreendentes.

Para observar Marte, assim como outros planetas e estrelas diretamente da Terra, os astrônomos precisam de equipamentos ultramodernos. Ou seja, telescópios dos mais diferentes tipos. O mais conhecido deles é o telescópio espacial Hubble, que está a mais ou menos 550 quilômetros da Terra. Mas, em solo terrestre também há importantes equipamentos, como o radiotelescópio mais poderoso do mundo: o Alma, localizado no Chile. O próximo Futurando explica a importância dessas tecnologias.

O programa também exibe uma entrevista com Thiago Signorini Gonçalves, coordenador do programa de pós-graduação em Astronomia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Ele explica qual a colaboração do Brasil na área e qual o foco das pesquisas brasileiras.

Muito importante no universo são as supernovas. Você já ouviu falar delas? Sem as supernovas, muitos elementos químicos não existiriam na Terra, já que elementos pesados como cobre, prata e ouro só se formam após explosões gigantescas. O Futurando explica o poder das supernovas.

As supernovas, aliás, são objeto central nos estudos que investigam a expansão acelerada do universo, ainda vista com receio por alguns cientistas. Segundo a maioria dos astrônomos, o cosmos se expande de forma acelerada. As galáxias, impulsionadas pela energia escura, se afastam cada vez mais rápido umas das outras. Mas alguns pesquisadores afirmam que análises recentes mostram que pode não ser bem assim. No próximo Futurando, conheça os motivos que levam pesquisadores a questionar a expansão acelerada do universo.