O que é o G20? | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 28.03.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

O que é o G20?

Fundado para ser um fórum de debate entre países desenvolvidos e emergentes, o G20 tem por tarefa buscar soluções para contornar crises financeiras.

default

Representantes do G20 reunidos na Inglaterra

Criado em 1999, o Grupo dos 20 reúne os ministros das Finanças e os presidentes dos bancos centrais de 19 países: Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Rússia, Arábia Saudita, África do Sul, Coreia do Sul, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos, além da União Europeia, representada no grupo pelo presidência rotativa de seu Conselho e pelo Banco Central Europeu.

Oficialmente, o G20 pretende ser um fórum que promove "uma discussão aberta e construtiva entre os países industrializados e emergentes a respeito de assuntos-chave relacionados à estabilidade da economia global", como informa o website do próprio grupo. Os países que formam o G20 são responsáveis por mais de 80% da economia mundial.

O G20 foi criado como resposta às crises financeiras do fim do anos 1990, mas, teoricamente, também como reconhecimento de que o grupo de países emergentes, do qual faz parte o Brasil, não estava participando de forma adequada das discussões globais econômicas e sobre governança.

Ao contrário de instituições internacionais como a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial, o G20 (assim como o G7, grupo dos sete países mais ricos do mundo), não possui uma equipe própria. Sua presidência é rotativa, sendo assumida anualmente por um país-membro diferente, que por sua vez é selecionado alternadamente entre as diferentes regiões do planeta.

SV/AS

Leia mais