O que é o Ecurie, sistema de alerta nuclear da UE | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 05.06.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

O que é o Ecurie, sistema de alerta nuclear da UE

O sistema de alerta da UE para o caso de uma emergência nuclear foi criado um ano depois da catástrofe de Tchernobil.

default

O Ecurie (acrônimo de "European Community Urgent Radiological Information Exchange") é uma conseqüência direta do acidente no reator de Tchernobil, na Ucrânia, em 1986. A decisão de dezembro de 1987 lembra que a catástrofe ucraniana demonstrou a importância de um sistema eficiente de informação entre os países da União Européia.

O sistema Ecurie exige que todos os membros do bloco reajam imediatamente. Os candidatos à UE são obrigados a se equipar e buscar treinamento sobre o que fazer em casos de emergência. O alarme é obrigatório sempre que acontece uma pane num reator nuclear. Além dos 27 países da UE, também a Croácia e a Suíça participam do sistema.

A Eslovênia, que foi a primeira a fazer uso do sistema em junho de 2008, é membro da União Européia desde 2004. O bloco não faz investigações próprias sobre o acidente, pois confia nas informações prestadas pelo país-membro. Um serviço de plantão fica à disposição 24 horas do dia, para repassar eventuais informações sobre uma emergência aos demais países.

A União Européia dispõe de vários sistemas de alerta de emergência, como, por exemplo, para peritos químicos e biológicos, catástrofes naturais ou casos de doenças contagiosas. Um dos mais conhecidos é o Rapex, que denuncia produtos perigosos, como brinquedos. Este banco de dados pode ser acessado também pelos próprios consumidores.