O imperfeito corpo humano | DW Brasil | Notícias e análises do Brasil e do mundo | DW | 07.08.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

NOTÍCIAS

O imperfeito corpo humano

Evolução não foi suficiente para corrigir todas as "falhas" do nosso corpo. Veja o que mais vai ser destaque no programa.

Costumamos dizer que a "natureza é perfeita”, mas a verdade é que a evolução humana foi transformando ao longo do tempo a nossa biologia, e não necessariamente para melhor, embora essa possa parecer a conclusão mais óbvia. Um exemplo simples é o fato de que o cérebro é dependente de oxigênio. Tem muitos outros aspectos, ou "falhas”, que nos tornam vulneráveis e você vai ver os detalhes no Futurando desta semana.

O programa traz ainda uma reportagem sobre como a tecnologia caminha no que diz respeito a análises de DNA, com o objetivo principal de evitar imprecisões no estudo da cena de um crime. Vamos mostrar que a polícia já identifica DNA em amostras do toque. Ou seja, o simples fato de alguém tocar em alguma coisa pode deixar rastros de material genético.

No futuro é possível ainda que o DNA seja usado como uma espécie de pendrive. É fato que atualmente é complicado salvar tantos dados somente em computadores e nuvem. É sempre necessário mais e mais espaço. O DNA é apontado como uma solução porque é minúsculo e armazena uma gigantesca quantidade de informações.

No Futurando você confere também um teste com ratos que demonstrou que a prática de atividade física tem um papel fundamental no aumento do foco e precisão da memória. Apesar dos experimentos com os roedores, os cientistas acreditam que o resultado seria semelhante em humanos. A questão é que as células formadas a partir dos exercícios não podem, de uma hora para a outra, parar de receber estímulos. Do contrário elas morrem.

E uma pergunta: você imaginou cruzar a Europa em questão de minutos a bordo de um trem a 1.200 km/h? A promessa dos desenvolvedores do chamado Hyperloop é exatamente essa. Eles se dizem prestes a fabricar uma locomotiva que vai flutuar. Quer saber como funciona e as mentes jovens por trás do projeto? Não perca o Futurando.

O programa

O Futurando traz novidades sobre ciência, meio ambiente e tecnologia e é produzido todas as semanas pela redação brasileira da Deutsche Welle, em Bonn, na Alemanha.

O programa é exibido, no Brasil, pelo Canal Futura às terças-feiras, às 22h30 com reprise às quartas 16h30, quintas, sábados e segundas; pela Rede Minas aos sábados, às 14h30, com reprise às sextas-feiras, às 13h30; pela TV Brasil todas as terças, às 21h45, com reprise às quintas, às 3h15; pela TV Cultura as terças-feiras às 00h; pela TV Câmara Tupã todos os sábados às 18h, com reprise às terças-feiras, às 19h40 e pela TV Climatempo aos sábados às 9h30, com reprise às terças e aos domingos. Você também pode ver vídeos do programa no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

O Futurando é transmitido ainda em Moçambique pela Rede Tim, aos sábados, às 14h30.