Novas cédulas monetárias começam a circular na Venezuela | Notícias sobre a América Latina e as relações bilaterais | DW | 16.01.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Novas cédulas monetárias começam a circular na Venezuela

Notas de 500, 5.000 e 20.000 bolívares estão mais adequadas à inflação galopante, que fechou 2015 em 180,9% e deverá alcançar o dobro em 2016. "Sabotagem internacional" atrasou início da circulação, afirma Maduro.

Conforme anunciado na véspera e quase um mês após o previsto inicialmente, começaram a circular nesta segunda-feira (16/01) na Venezuela as novas cédulas de 500, 5.000 e 20.000 bolívares. O atraso foi atribuído pelo presidente Nicolás Maduro a uma "sabotagem internacional", que teria impedido a chegada das notas ao país.

Segundo a agência de notícias Efe, duas instituições bancárias estatais em Caracas se encarregam da distribuição, exclusivamente através de guichês. A modalidade deverá ser adotada por todos os bancos.

A Venezuela terá ainda outras cédulas novas, de 1.000, 2.000 e 10.000 bolívares, que, de acordo com o governo, ainda não chegaram ao país, juntamente com moedas de 10, 50 e 100 bolívares, as quais já começaram a circular em dezembro.

As novas cédulas se ajustam à inflação galopante registrada pela nação caribenha, que fechou 2015 em 180,9% e cujo índice oficial para 2016 ainda é desconhecido. As projeções mais conservadoras indicam que deverá ser no mínimo o dobro do ano anterior.

IP/efe

Leia mais