Nobel de Física para invenções no campo do laser | Novidades da ciência para melhorar a qualidade de vida | DW | 02.10.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Ciência

Nobel de Física para invenções no campo do laser

Premiação vai para trio de cientistas que desenvolveram instrumentos de precisão avançada que permitem explorar microrganismos de forma inédita. Entre os vencedores está a terceira mulher a receber a honraria.

Arthur Ashkin, Gerard Mourou e Donna Strickland são os vencendores do Nobel de Física 2018

Arthur Ashkin, Gerard Mourou e Donna Strickland são os vencendores do Nobel de Física 2018

O americano Arthur Ashkin, o francês Gérard Mourou e a canadense Donna Strickland foram agraciados nesta terça-feira (02/10) com o prêmio Nobel de Física de 2018, por suas pesquisas e invenções no campo da física do laser.

Ashkin ficará com metade da premiação de nove milhões de coroas suecas (cerca de 1 milhão de dólares). A outra metade será dividida entre Mourou e Strickland.

"As invenções agraciadas este ano revolucionaram a física do laser", afirmou a Academia Real de Ciências da Suécia. "Instrumentos de precisão avançada possibilitam o acesso a áreas inexploradas da pesquisa e a uma amplitude de aplicações industriais e médicas."

Ashkin, de 96 anos, foi homenageado pelo desenvolvimento de "pinças ópticas e suas aplicações em sistemas biológicos", que permitem examinar e manipular vírus, bactérias e outras células. Ele é a pessoa mais velha a ser agraciada com um Nobel, superando o vencedor do prêmio de Economia de 2007, Leonard Hurwicz, então com 90 anos.

Mourou e Strickland recebem o prêmio por seu "método de gerar pulsos ópticos ultracurtos e de alta intensidade". A pesquisa da dupla "abriu o caminho para os pulsos de laser mais curtos e intensos já criados pela humanidade", exaltou a Academia sueca.

A canadense Strickland é a terceira mulher a receber o Nobel de Física, desde 1901. "Sempre se imagina se isso é algo real mesmo", afirmou a cientista após o anúncio do prêmio. Ela disse se sentir honrada pelo fato de ser uma das poucas mulheres a receber a premiação até hoje "Obviamente, precisamos exaltar as mulheres da física, porque estamos em toda parte", afirmou. "Espero que tenha chegado a hora de avançarmos em ritmo mais rápido."

Nesta quarta-feira será anunciado o Nobel de Química e, na sexta-feira, será a vez do prêmio Nobel da Paz. A premiação do Nobel de Economia será no dia 8 de outubro.

RC/afp/lusa/rtr/dpa/ap

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais