Netflix vai rodar filme sobre escândalo dos ″Panama Papers″ | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 27.07.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Netflix vai rodar filme sobre escândalo dos "Panama Papers"

Vazamento de milhões de documentos que revelaram uso de paraísos fiscais por ricos e poderosos vai virar longa metragem. Produção terá como base livro de repórteres investigavos alemães.

A história por trás série de reportagens investigativas Panama Papers vai virar filme. O serviço de streaming Netflix anunciou nesta terça-feira (26/07) que adquiriu os direitos sobre um livro publicado por dois jornalistas alemães e vai transformá-lo numa produção cinematográfica.

Trata-se do segundo filme proposto sobre o escândalo envolvendo o vazamento de mais de 11,5 milhões de documentos do escritório panamenho Mossack Fonseca, que em abril deste ano revelou como ricos e poderosos usam paraísos fiscais para esconder seu dinheiro.

A produção da Netflix será baseada no relato dos jornalistas Frederik Obermaier e Bastian Obermayer, os primeiros a divulgarem o vazamento. A Netflix disse ter adquirido direitos exclusivos sobre o livros escrito pelos dois, intitulado Panama Papers: a história de uma revelação global, em tradução livre. Os repórteres confirmaram a informação à agência de notícias alemã DPA.

Os dois jornalistas, do jornal alemão Sueddeutsche Zeitung, foram os primeiros a entrar em contato com o informante John Doe. Ao todo, cerca de 400 jornalistas de quase 80 países ajudaram a avaliar as informações dos milhões de documentos e 2,6 terabytes de arquivos da Mossack Fonseca.

Entre os mencionados no escândalo estão políticos, como os presidentes Mauricio Macri e Petro Poroshenko, além do deputado Eduardo Cunha, esportistas, como Leonel Messi e Iván Zamorano, e também nomes ligados ao mundo das artes, como o diretor de cinema espanhol Pedro Almodóvar

O Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ), sediado em Washington e que também esteve envolvido na divulgação do escândalo, vai colaborar com o filme. O longa ficará a cargo der John Wells, produtor e diretor de filmes e séries como The West Wing. A data de lançamento e o elenco ainda não foram divulgados.

A outra produção cinematográfica sobre os Panama Papers está nas mãos do Steven Soderbergh, noticiaram publicações da indústria de Hollywood neste mês. O diretor tomou como base outro livro, Secrecy World, do repórter americano Jake Bernstein, que ainda não foi publicado.

O projeto da Netflix é a última incursão da gigante da internet nas produções cinematográficas próprias, após o sucesso de seu conteúdo original para a TV, incluindo as séries premiadas House of Cards e Orange is the New Black.

LPF/rtr/dpa

Leia mais