Morre Peter Fonda, estrela de ″Easy Rider″ | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 17.08.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Cinema

Morre Peter Fonda, estrela de "Easy Rider"

Filho do lendário Henry Fonda, ator tinha 79 anos. Ele conquistou fama mundial ao participar de filme símbolo da contracultura americana dos anos 1960. "Desejamos que todos celebrem seu espírito indomável", diz família.

Easy Rider-Schauspieler Peter Fonda mit 79 Jahren gestorben
(picture-alliance/United Archives/IFTN)

Junto com Dennis Hopper, Peter coescreveu e estrelou a história de dois motociclistas que embarcam numa viagem psicodélica pelas estradas americanas

O ator Peter Fonda, que se tornou famoso ao interpretar um dos motoqueiros de Easy rider – Sem destino, um filme símbolo da contracultura americana, morreu nesta sexta-feira (16/08) aos 79 anos, pouco mais de um mês depois do aniversário de 50 anos do lançamento da obra.

Sua família informou em comunicado que a causa da morte foi insuficiência respiratória causada por um câncer no pulmão.

"Em um dos momentos mais tristes de nossas vidas, não podemos encontrar as palavras apropriadas para expressar a dor em nossos corações", informou a família. "Mesmo que lamentemos a perda desse homem doce e gracioso, também desejamos que todos celebrem seu espírito indomável e amor à vida. Em honra a Peter, por favor, brindem à liberdade", concluiu a nota.

Peter nasceu em Nova York em 23 de fevereiro de 1939. Ele era filho de Henry Fonda – um dos atores mais famosos da era de ouro de Hollywood – e irmão da atriz e ativista Jane Fonda.

Ele teve um relacionamento conturbado com seu pai famoso, mas contou que se reaproximou dele pouco antes da morte de Henry, em 1982.

Schauspieler Peter Fonda gestorben (picture-alliance/dpa/AP/Invision/C. Pizzello)

Peter Fonda em 2018

Peter começou sua carreia na Broadway e fazendo aparições em séries de TV. Sua estreia no cinema ocorreu em 1963, no filme Artimanhas do amor.

Em 1966, Peter começou a atuar em papéis mais ligados à contracultura dos anos 60. Neste ano ele atuou em Os anjos selvagens, de Roger Corman, interpretando um motoqueiro, um papel que antecipava sua participação icônica em Easy rider.

No ano seguinte, atuou em outro filme de Corman que surfava na contracultura, The trip – Viagem ao mundo da alucinação, escrito por Jack Nicholson e que contava ainda com Dennis Hopper no elenco. Em 1968, Nicholson, Hopper e Peter Fonda seriam as estrelas de Easy rider.

Junto com Hopper, Peter coescreveu e estrelou o filme que conta a história de dois motociclistas que embarcam numa viagem psicodélica pelas estradas americanas. No caminho, os motoqueiros fazem amizade com um jovem advogado bêbado, interpretado por Nicholson.

O papel lançou Peter ao estrelato. Além de atuar e escrever, Fonda foi o produtor do filme, que foi dirigido por Hopper. Easy rider, que estreou em julho de 1969, foi um sucesso de crítica e público, rendendo 40 milhões de dólares à época do lançamento, bem acima do seu magro orçamento de 380 mil dólares.

O roteiro ainda renderia a Fonda uma indicação ao Oscar em 1970. Em 1998, Easy rider foi incluído no registro de filmes da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos por seu significativo "valor cultural, histórico e estético”.

Nas décadas seguintes, a carreira de Peter seria bastante irregular, alternando alguns sucessos com filmes de menor importância. Em 1997, ele voltou a receber reconhecimento dos críticos ao estrelar o filme O Ouro de Ulisses, no qual interpreta um apicultor que passa a criar as netas depois que seu filho é preso. O papel rendeu a Fonda uma indicação ao Oscar de melhor ator. 

Peter Fonda deixa esposa e dois filhos, a atriz Bridget Fonda e Justin.

JPS/ap/dpa/ots

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | App | Instagram | Newsletter

Leia mais