1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Rockn`Roll Legende Little Richard im Alter von 87 Jahren verstorben.
Little Richard vendeu mais de 30 milhões de discosFoto: picture alliance / SvenSimon
MúsicaEstados Unidos

Morre Little Richard, "arquiteto do rock 'n' roll"

9 de maio de 2020

Considerado um dos mais importantes artistas americanos, tendo influenciado músicos como Elvis Presley, Beatles e David Bowie, Little Richard morreu aos 87 anos.

https://www.dw.com/pt-br/morre-little-richard-arquiteto-do-rock-n-roll/a-53381130

Little Richard, o autodenominado "arquiteto do rock n' roll", morreu neste sábado (09/05) aos 87 anos, de causa ainda não revelada, confirmou seu filho Danny Penniman.

Ele foi um dos pais do rock 'n' roll, tendo introduzido o R&B para o público branco americano. Junto a Check Berry e Fats Domino, ajudou a tornar popular a anteriormente chamada "race music" (música de raça).

Foi eleito pela revista Rolling Stone como o oitavo maior músico de todos os tempos e ficou célebre por sucessos musicais como Tutti Frutti, Long Tall Sally e Good Golly Miss Molly. Com um grito penetrante como sua marca registrada, é de sua autoria uma das mais conhecidas expressões do rock 'n' roll: "A-wop-bop-a-loo-lop-a-lop-bam-boom!".

Nascido Richard Wayne Penniman, em 5 de dezembro de 1932, em Macon, no estado da Geórgia, sudeste dos Estados Unidos, adotou o nome artístico em 1947, quando começou a ganhar notoriedade como músico. Em 1951, assinou seu primeiro contrato com a RCA, onde gravou vários álbuns, mas a sua fama se formou principalmente em torno de suas extravagantes atuações de palco.

O músico americano vendeu mais de 30 milhões de discos em todo o mundo. Sua influência sobre várias gerações foi considerável, tendo sido reconhecido como modelo por Buddy Holly, Jerry Lee Lewis e Elvis Presley. Os Beatles e os Rolling Stones chegaram a servir de bandas de abertura dos seus espetáculos.

"Sou o arquiteto do rock 'n' roll! '', gritou ao receber o prêmio de música Grammy, em 1988, com a plateia se levantando para aplaudi-lo de pé. "Eu sou o autor!'', disse na ocasião.

Em 1995, Litte Richard confessou à revista Penthouse que era homossexual, embora três anos antes tivesse declarado a outra revista que considerava a homossexualidade "contrária à natureza".

CA/ap/lusa