Ministro alemão renuncia após acusações de plágio em sua tese de doutorado | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 01.03.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Ministro alemão renuncia após acusações de plágio em sua tese de doutorado

Karl-Theodor zu Guttenberg cede à pressão e renuncia a todos os postos políticos. Ministro acusado de plágio em sua tese de doutorado admite ter cometido "erros" em seu trabalho científico.

default

Karl-Theodor zu Guttenberg cede à pressão e renuncia

O ministro alemão da Defesa, Karl-Theodor zu Guttenberg, anunciou nesta terça-feira (01/03) sua renúncia a todos os cargos políticos que ocupava. "Foi o passo mais doloroso da minha vida", disse em Berlim o político da União Social Cristã (CSU), partido que faz parte da coalizão que sustenta o governo da premiê Angela Merkel.

Com a renúncia, Guttenberg rende-se, após semanas, frente às acusações de plágio em sua tese de doutorado. Ainda na segunda-feira, 25 mil doutorandos protestaram, através de uma carta aberta entregue a Merkel, contra o fato de Guttenberg ter sido mantido no cargo, apesar das acusações de plágio.

O ministro havia enviado uma carta à premiê, informando-a sobre sua intenção de renunciar. Na manhã desta terça-feira, a chefe de governo interrompeu sua visita à feira CeBIT para ter uma longa conversa telefônica com Guttenberg.

Apesar das fortes críticas da oposição e de amplos setores da sociedade alemã, Merkel havia mantido seu apoio ao ministro. Na segunda-feira, ela havia reiterado, através de seu porta-voz, que a tarefa de Guttenberg no governo era a "de ministro e não a de cientista".

Título cassado

Também nas fileiras da CDU (União Democrata Cristã), facção próxima à CSU, começaram a surgir críticas nesta semana, como a do presidente da câmara baixa do Parlamento (Bundestag), Norbert Lammert, ou da ministra da Educação e Pesquisa, Annette Schavan, que afirmou ao jornal Süddeutsche Zeitung envergonhar-se do comportamento do ministro.

Na última semana, a Universidade de Bayreuth cassou o título de doutor em Direito, que havia outorgado a Guttenberg com a qualificação máxima. A universidade está investigando se a cópia de citações sem a especificação de seus autores aconteceu de forma premeditada.

Pouco antes, o próprio Guttenberg havia solicitado o cancelamento do título, ao admitir a inclusão de textos de outros autores, sem menção das fontes.

Segundo a imprensa alemã, pelo menos dois terços da tese do político de 39 anos eram copiados de textos alheios, ainda que ele insista ter se tratado de "erros" e não de plágio.

Guttenberg havia assumido o posto no final de 2009, sucedendo a Franz Josef Jung como titular da pasta da Defesa. Este havia renunciado após fortes críticas à política de informação das Forças Armadas alemãs em relação ao bombardeio de dois caminhões-tanque no Afeganistão, que causaram mortes entre a população civil. Até então, Guttenberg havia ocupado o posto de ministro da Economia.

RR/RW/kna/dpa

Revisão: Soraia Vilela

Leia mais