Merkel pede cooperação internacional contra covid-19 | Notícias internacionais e análises | DW | 18.05.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

Merkel pede cooperação internacional contra covid-19

Em mensagem à Assembleia Mundial de Saúde, chanceler federal alemã elogia ainda trabalho da OMS na pandemia, mas defende criação de sistema de alerta mais eficiente e novo sistema de financiamento da entidade.

Angela Merkel

"Nenhum país pode resolver essa crise isoladamente", disse Merkel à Assembleia Mundial de Saúde da OMS

A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, afirmou nesta segunda-feira (18/05) que a cooperação internacional é o único meio para os países encontrarem um caminho adiante e superar os efeitos da pandemia de covid-19.

"Nenhum país pode resolver essa crise isoladamente", disse Merkel, numa mensagem de vídeo enviada à Assembleia Mundial de Saúde, a primeira a ocorrer virtualmente. "Devemos agir juntos", ressaltou no evento da Organização Mundial de Saúde (OMS).

A chanceler afirmou estar convencida de que uma solução poderá vir com maior rapidez por meio do trabalho conjunto, mas ressaltou que essa solução deve ser acessível e estar ao alcance de todos.

Merkel pontou ainda a necessidade da criação de um sistema de alerta mais eficiente, após diversos relatos de que autoridades da cidade chinesa de Wuhan, onde surgiu o novo coronavírus, já teriam conhecimento no final do ano passado da gravidade da situação, mas teriam hesitado em alertar o governo central da China antes do surto sair do controle.  

O governo chinês foi acusado de tentar omitir as informações sobre a doença até o início de 2020.

Merkel declarou apoio ao trabalho da OMS no combate à pandemia, mas acrescentou que os países devem melhorar os procedimentos para assegurar que o financiamento à entidade seja sustentável.

Ela não fez referência direta a nenhum dos países que integram a organização, embora a mensagem pareça ser direcionada ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que há algumas semanas suspendeu as contribuições financeiras de seu país à OMS, criticando o papel da entidade no combate à covid-19.

"A OMS é a instituição global legítima onde todos os segmentos se unem. Dessa forma, devemos continuar avaliando de que maneira podemos melhorara seu funcionamento", disse a chanceler. 

Na semana passada, o Bundestag (Parlamento alemão) aprovou um segundo pacote de medidas para tentar conter a propagação do novo coronavírus na Alemanha. O objetivo principal é garantir o funcionamento do sistema de saúde em caso de pandemias e compensar custos financeiros.

Os parlamentares deram aval a um conjunto de medidas que prevê ampliação de testes para identificar o vírus, bônus para cuidadores de idosos e dinheiro extra para os departamentos de saúde estaduais e municipais.

RC/ap/rtr

Leia mais