Meninos foram sedados para resgate na Tailândia, dizem socorristas | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 11.07.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ásia

Meninos foram sedados para resgate na Tailândia, dizem socorristas

Mergulhadores e outros envolvidos na operação afirmam que garotos foram sedados antes de serem retirados de caverna. Autoridades negam, dizendo que adolescentes receberam apenas tranquilizante.

Imagem do resgate divulgada pelas autoridades tailandesas

Imagem do resgate divulgada pelas autoridades tailandesas

Os 12 meninos resgatados de uma caverna na Tailândia foram sedados para impedir que entrassem em pânico durante a complicada operação de resgate, afirmaram nesta quarta-feira (11/07) pessoas que participaram da operação.

Mergulhadores e outros envolvidos no resgate disseram à emissora britânica BBC que os meninos foram fortemente sedados para evitar que entrassem em pânico. Eles foram presos a um dos dois mergulhadores incumbidos de transportá-los pelos trechos submersos da caverna.

Depois, os meninos foram amarrados em cima de macas para serem conduzidos pelas áreas não submersas até a superfície, disseram as mesmas fontes.

Um mergulhador tailandês confirmou à agência de notícias AFP que os meninos foram sedados e amarrados a macas para serem transportados pelas passagens estreitas da caverna. Ele disse que os garotos estavam adormecidos ou parcialmente conscientes durante o resgate e que seu estado de saúde foi monitorado por médicos ao longo do trajeto de quilômetros.

"Alguns deles estavam dormindo, outros mexiam os dedos, meio zonzos, mas estavam respirando", afirmou Chaiyananta Peeranarong, um ex-mergulhador da Marinha tailandesa que participou do resgate. Ele não informou, porém, se o treinador dos garotos, o único adulto entre as vítimas, também precisou ser sedado.

As primeiras imagens em vídeo da operação foram divulgados pelas autoridades tailandesas nesta quarta-feira e mostram o que aparenta ser um dos meninos numa maca, sendo transportado. Um segundo vídeo mostra vários dos meninos num hospital, com máscaras faciais. Eles aparentam ter boa saúde e acenam e fazem o sinal de vitória para a câmera.

Um médico do Ministério da Saúde da Tailândia afirmou que os quatro primeiros menores resgatados receberão alta no próximo domingo. Segundo ele, esse primeiro grupo de garotos, de 14 a 16 anos, já come alimentos normalmente e dorme bem, sem a necessidade de sedativos.

Silêncio das autoridades

As autoridades do país asiático mantêm silêncio sobre detalhes da complicada missão, em meio às especulações de que os garotos teriam sido sedados. Muitos deles não sabiam nadar e nenhum tinha experiência com mergulho, muito menos dentro de uma caverna escura e de trechos submersos estreitos.

O primeiro-ministro tailandês, Prayuth Chan-ocha, declarou nesta terça-feira que os meninos receberam um tranquilizante leve pra prevenir ansiedade, mas negou que eles tivessem sido sedados.

"Quem usaria clorofórmio neles? Se eles estivessem sedados, como conseguiriam sair? Chama-se ansiolítico, algo para evitar que eles fiquem agitados, estressados", afirmou em coletiva de imprensa.

Os 12 meninos de uma equipe de futebol juvenil e seu treinador ficaram presos por mais de duas semanas nos confins de uma caverna inundada no norte da Tailândia. Eles foram salvos numa arriscada operação de resgate, que foi acompanhada em todo o mundo e custou a vida de um mergulhador.

Oito dos 12 garotos foram resgatados nos primeiros dois dias, domingo e segunda-feira, e os quatro jovens restantes e o treinador, de 25 anos, deixaram a caverna com segurança nesta terça. Um médico e três mergulhadores da Marinha, que estavam ao lado do grupo desde que ele foi encontrado, saíram várias horas depois, dando fim à delicada operação.

AS/afp/ap/efe/ots

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados