Marinha dos EUA afasta comandante após colisões no Pacífico | Notícias internacionais e análises | DW | 23.08.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Marinha dos EUA afasta comandante após colisões no Pacífico

Recentes incidentes envolvendo navios militares americanos minam confiança e forçam saída antecipada de vice-almirante Joseph Aucoin. Colisão do destróier USS John S. McCain foi o quarto acidente na região desde janeiro.

Vice-almirante Joseph Aucoin liderou por dois anos a 7ª Frota do Pacífico

Vice-almirante Joseph Aucoin liderou por dois anos a 7ª Frota do Pacífico

Após colisões envolvendo embarcações americanas, a Marinha dos Estados Unidos anunciou, nesta quarta-feira (23/08), o afastamento do comandante da 7ª Frota do Pacífico, o vice-almirante Joseph P. Aucoin, por "perda de confiança em sua capacidade de liderança". Ele foi substituído pelo almirante Phill Sawyer.

Sawyer já tinha sido apontado como substituto de Aucoin, que deixaria o comando em setembro, após dois anos no cargo, mas recentes incidentes envolvendo embarcações militares americanas forçaram a antecipação de sua saída.

Aucoin foi afastado porque as chefias militares deixaram de ter confiança na capacidade de liderança do comandante da 7ª Frota devido a duas colisões que envolveram navios militares americanos no Pacífico.

Em junho, sete marinheiros morreram na colisão do navio USS Fitzgerald com um cargueiro com bandeira de Filipinas na costa japonesa. Na segunda-feira, o destróier USS John S. McCain colidiu com um petroleiro de 30 mil toneladas que navegava com bandeira da Libéria e sofreu danos significativos em seu casco.

Dez tripulantes desapareceram na colisão e outros cinco ficaram feridos.  Merguladores localizaram corpos em compartimentos do destróier, e a Marinha da Malásia identificar os possíveis corpos.

A colisão do USS John S. McCain foi o quarto incidente de embarcações americanas na região desde janeiro. Por causa do acidente, todas as operações militares marítimas dos EUA foram interrompidas em todo o mundo, dando início a uma revisão integral dos incidentes sofridos por navios americanos no Pacífico nos últimos meses. 

PV/efe/lusa/afp

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados