Mandelson deixa Comissão Européia e volta ao governo britânico | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 03.10.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Mandelson deixa Comissão Européia e volta ao governo britânico

Primeiro-ministro Gordon Brown indica Peter Mandelson para ocupar pasta no governo britânico. Catherine Margaret Ashton será a nova comissária européia de Comércio.

default

Mandelson deixa o cargo de comissário de Comércio para ser ministro de Gordon Brown

O comissário europeu do Comércio, Peter Mandelson, apresentou nesta sexta-feira (03/10) seu pedido de demissão ao presidente da Comissão Européia, José Manuel Durão Barroso. Mandelson se afastou do cargo para aceitar o convite feito pelo primeiro-ministro Gordon Brown e retornará ao governo britânico como ministro dos Negócios.

O retorno de Mandelson, de 54 anos, faz parte de uma reformulação do gabinete de governo de Brown, que prevê ainda mudanças nos ministérios da Defesa e dos Transportes.

Mandelson é um colaborador muito próximo do ex-primeiro-ministro Tony Blair e sempre foi visto como um opositor de Brown. Figura polêmica tanto na União Européia como no Reino Unido, ocupou por duas vezes um posto no gabinete de Blair. E por duas vezes teve de deixar o cargo sob acusações de corrupção.

Carreira polêmica

Em 2001, Mandelson era ministro para a Irlanda do Norte quando teve de deixar o governo por causa das acusações de que teria entregado um passaporte britânico a um milionário indiano em troca de uma grande doação em dinheiro. Investigações posteriores isentaram Mandelson de ter agido ilegalmente.

Mais de dois anos antes, ele teve de renunciar ao posto de ministro da Indústria após admitir que aceitara de um companheiro de partido um empréstimo de centenas de milhares de libras para a compra de uma casa.

Como amigo de Blair, Mandelson nunca teve boas relações com o principal rival do ex-premiê e atual primeiro-ministro. A inimizade data de 1994, quando Mandelson ajudou a impulsionar Blair dentro do Partido Trabalhista, em detrimento de Brown.

Por isso, é surpreendente que Brown o chame para o seu gabinete. Como especialista em finanças, provavelmente o chefe de governo espera de Mandelson que ele o ajude a resolver a crise bancária num momento em que a competência de Brown é posta em dúvida até mesmo dentro do próprio partido.

Ashton na Comissão Européia

O cargo vago na Comissão Européia será ocupado pela economista britânica Catherine Margaret Ashton, de 52 anos, atual líder da Câmara dos Lordes do Parlamento britânico. Ela é oficialmente conhecida pelo título de baronesa de Upholland.

Mandelson é o terceiro membro da Comissão Européia a abandonar o cargo em 2008. Em fevereiro, o comissário da Saúde, Markus Kyprianou, deixou Bruxelas para integrar o governo do Chipre. Ele foi substituído pela sua compatriota Androula Vassilou.

Cerca de dois meses depois foi a vez do comissário da Justiça, Franco Frattini, apresentar sua demissão para integrar o novo governo italiano, sendo substituído pelo até então eurodeputado italiano Antônio Tajani.

Leia mais