Mais de 60 alemães lutam ao lado de islamistas na Síria | Notícias internacionais e análises | DW | 09.02.2020
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Síria

Mais de 60 alemães lutam ao lado de islamistas na Síria

Após examinar mensagens de texto, vídeo e áudio trocadas por guerrilheiros fundamentalistas islâmicos, emissora alemã identifica nacionalidade de parte deles. Apoio financeiro em criptomoedas também flui da Alemanha.

Milicianos do grupo Hayat Tahrir al-Sham em Idlib, Síria, armados e enfileirados

Milicianos do grupo Hayat Tahrir al-Sham em Idlib, Síria

Há mais de 60 alemães lutando junto a grupos fundamentalistas islâmicos em Idlib, último reduto dos milicianos islamistas no noroeste da Síria, segundo investigações da emissora SWR divulgadas neste domingo (09/02).

Baseada no exame de transcrições de mensagens instantâneas trocadas pelos guerrilheiros, a equipe da SWR determinou que os alemães são, em grande parte, membros do grupo Hayat Tahrir al-Sham, associado à Al Qaeda. Pelo menos um deles colabora com o Junud al-Sham, grupo de mujahidin sunitas envolvidos na guerra civil da Síria.

Através de textos, vídeos e áudios em aplicativos de mensagens como Telegram, os milicianos também solicitaram auxílio financeiro de apoiadores na Alemanha. "Meus irmãos", um homem mascarado pede numa mensagem de vídeo, "se vocês pudessem ajudar, seria muito bom. Mesmo estando na Alemanha, [se doarem] é como se tivessem completado o jihad [luta santa]."

Os adeptos são instruídos para enviar as doações a um indivíduo na Turquia, via transferência bancária pela Western Union, ou utilizando criptomoedas como a Bitcoin. Agências de segurança alemãs afirmam estar cientes da prática, e que há algum tempo vêm monitorando o uso de criptomoedas para financiar o terrorismo.

Idlib é o último refúgio dos rebeldes islamistas na Síria, respaldados por patrocinadores turcos. O presidente sírio, Bashar al Assad, que conta com a ajuda da Rússia, prometeu retomar o controle da região.

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
App | Instagram | Newsletter

Leia mais