Maduro recebe enviado dos EUA na Venezuela | Notícias sobre a América Latina e as relações bilaterais | DW | 01.11.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Maduro recebe enviado dos EUA na Venezuela

Subsecretário de Estado dos Estados Unidos para Assuntos Políticos, Thomas Shannon, vai à Caracas para mostrar apoio ao diálogo iniciado entre o governo da Venezuela e a oposição.

Thomas Shannon (esq.) e Nicolás Maduro

Thomas Shannon (esq.) e Nicolás Maduro

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, recebeu nesta segunda-feira (31/10) subsecretário de Estado dos EUA para Assuntos Políticos, Thomas Shannon, em Caracas. A viagem do americano visa mostrar o apoio de seu país ao diálogo iniciado entre o governo da Venezuela e a oposição.

A emissora estatal de televisão venezuelana VTV divulgou imagens do encontro. Os países não deram declarações sobre o tema debatido na reunião. Shannon, mediador para melhorar a relação entre Washington e Caracas, deve permanecer no país até a próxima quarta-feira.

O Departamento de Estado americano afirmou que Shannon deve se reunir nos próximos dias  com altos funcionários do governo de Maduro, assim como com representantes da sociedade civil e da oposição. "Sua visita sublinhará nosso apoio ao processo de diálogo em curso e nosso interesse no bem-estar do povo venezuelano", ressaltou em seu comunicado a diplomacia dos EUA.

Shannon já havia estado em Caracas em junho, onde se reuniu com membros da oposição e da Assembleia Nacional (parlamento) e com Maduro, num esforço por reativar o diálogo bilateral e superar as tensões na relação entre EUA e Venezuela.

O diálogo entre o governo venezuelano e a oposição começou no último domingo. A primeira reunião estipulou a criação de quatro mesas de trabalho sobre o respeito à soberania, a reparação às vítimas, o cronograma eleitoral e a situação econômica do país, a serem coordenados pelos mediadores da Unasul e do Vaticano. A próxima reunião da mesa para o diálogo será no dia 11 de novembro.

CN/efe/dpa

Leia mais