Macedônia autoriza passagem de refugiados | Notícias internacionais e análises | DW | 03.03.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

Macedônia autoriza passagem de refugiados

País permite a entrada de 250 refugiados sírios e iraquianos que aguardavam na fronteira com a Grécia. Estima-se que mais de 10 mil migrantes esperam para seguir viagem na cidade grega de Idomeni.

Mais de 10 mil migrantes esperam para seguir viagem em Idomeni

Mais de 10 mil migrantes esperam para seguir viagem em Idomeni

A Macedônia autorizou nesta quarta-feira (02/03) a entrada de cerca de 250 refugiados que aguardavam na fronteira com a Grécia. Esse foi o primeiro grupo de sírios e iraquianos que pode continuar a jornada em direção à União Europeia (UE), desde que o país fechou a fronteira há dois dias.

Segundo autoridades gregas, mais de 10 mil migrantes aguardam na cidade fronteiriça de Idomeni para seguir viagem em direção a países do centro e do norte da Europa. Organizações humanitárias alertaram que a situação no município do norte da Grécia pode sair facilmente de controle com o aglomerado de refugiados.

"Há cerca de 11 mil pessoas aqui e as condições são muito ruins. Estamos preocupados, se o número ultrapassar 12 mil, a situação estará fora de controle", afirmou Antonis Rigas, da organização Médicos Sem Fronteiras.

A Macedônia defendeu o bloqueio da passagem de refugiados. "A admissão diária de migrantes dependerá de quantos serão aceitos nos países da União Europeia. É muito importante garantir o tratamento humano e admitir essas pessoas, mas não é menos importante proteger cidadãos macedônios e a polícia", afirmou o ministro do Interior Oliver Spasovski.

Refugiados e a polícia macedônia entraram em confronto na segunda-feira, depois que cerca de 300 migrantes tentaram forçar a entrada no país. A fronteira entre Macedônia e Grécia situa-se na principal rota migratória dos Bálcãs. O caminho é utilizado para chegar a outros países no centro e no norte da Europa.

A Macedônia só tem liberado a passagem de sírios e iraquianos, o que causou um caos em Idomeni. Organizações de ajuda humanitária afirmaram que falta comida e abrigo na região. Ao menos 25 mil refugiados estão retidos na Grécia desde a semana passada, quando a Macedônia e outros países da região começaram a impor restrições em suas fronteiras.

Atenas pediu à UE cerca de 480 milhões de euros em ajuda para lidar com os milhares de refugiados que estão retidos na fronteira entre Grécia e Macedônia, além de centenas de outras pessoas que desembarcam diariamente em ilhas no Mar Egeu. Mais de 120 mil refugiados chegaram ao país somente neste ano.

A Comissão Europeia apresentou nesta quarta-feira uma proposta para disponibilizar 700 milhões de euros como ajuda de emergência humanitária para os países do bloco, em particular para responder à crise dos refugiados.

CN/rtr/ap/lusa/afp

Leia mais