Lockdown pode durar meses na Alemanha, diz ministro | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 28.11.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

Lockdown pode durar meses na Alemanha, diz ministro

Medidas restritivas podem vigorar mais tempo que o previsto, caso ritmo de contágios não diminua, afirma chefe da pasta de Economia. Merkel pede que alemães respeitem restrições.

Mesas e cadeiras vazias em praça de Berlim

Restaurantes alemães voltaram a fechar no início de novembro em lockdown parcial

As atuais medidas restritivas em vigor na Alemanha para tentar controlar a disseminação do coronavírus podem durar meses, de acordo com o ministro da Economia, Peter Altmaier, em entrevista publicada neste sábado (28/11) no jornal alemão Die Welt. "Temos de três a quatro longos meses de inverno pela frente", disse. "É possível que as restrições permaneçam nos primeiros meses de 2021."

Também neste sábado, a chanceler alemã, Angela Merkel, instou os cidadãos a respeitar as restrições antes do período de Natal, dizendo que "valerá a pena". Em sua mensagem de vídeo semanal, Merkel também elogiou os alemães por sua disciplina e perseverança nos últimos 10 meses. "Vamos continuar a mostrar às pessoas do que somos feitos, seguindo as regras que se aplicam a todos nós agora, no inverno, antes do Natal, através do ano novo. Porque veremos que valerá a pena", ressaltou.

Nesta quarta-feira, Merkel e os governadores dos 16 estados do país concordaram em estender até pelo menos 20 de dezembro o lockdown parcial em vigor desde o início de novembro, num esforço para reduzir ainda mais a taxa de infecção por coronavírus antes do Natal.

No último dia 2, a Alemanha impôs uma série de medidas restritivas na tentativa de conter uma segunda onda de contágio, fechando restaurantes, bares, academias e áreas de lazer, mas mantendo abertas escolas, lojas e salões de cabeleireiro.

Contágios em patamar alto

As medidas impediram o aumento exponencial dos casos de coronavírus, mas as cifras de infecções continuam altas no país. Neste sábado, a Alemanha registrou 21.695 novos casos confirmados de coronavírus, de acordo com o Instituto Robert Koch (RKI), agência governamental alemã de controle e prevenção de doenças infecciosas.

O país registrou mais de 1 milhão de casos de covid-19 desde o início da pandemia. O número de pacientes com vírus em terapia intensiva disparou de cerca de 360 ​​no início de outubro para mais de 3.500 na semana passada.

Neste sábado, o número de mortes por coronavírus ultrapassou 400 mil na Europa, a segunda região mais atingida do mundo. O Reino Unido foi responsável por 57.551 óbitos, seguido pela Itália, com 53.677; França, com 51.914, e Espanha, com 44.668.

MD/dpa/afp/rtr