Investigadores buscam pistas sobre queda de avião na Rússia | Notícias internacionais e análises | DW | 12.02.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Investigadores buscam pistas sobre queda de avião na Rússia

Equipes de resgate enfrentam densas camadas de neve na busca por restos mortais e destroços de aeronave que caiu perto de Moscou. Avião pegou fogo após se chocar contra o solo. Caixa-preta é encontrada.

Equipes de resgate buscam destroços de avião na Rússia

Equipes de resgate tiveram que ir a pé ou com motos de deve até local do desastre

Equipes de resgate e investigadores enfrentaram grandes quantidades de neve nesta segunda-feira (12/02) na busca por destroços e restos mortais após um avião de passageiros russo cair nos arredores de Moscou no dia anterior, resultando na morte de todas as 71 pessoas a bordo. As causas do desastre estão sendo investigadas.

A aeronave, do modelo Antonov An-148 e operada pela companhia russa Saratov Airlines, caiu num campo coberto de neve, o que dificultou o acesso ao local. Equipes de emergência tiveram que se locomover a pé ou com motos especiais.

Os destroços se espalharam por 30 hectares, de acordo o Ministério de Emergências, que usou drones para direcionar as buscas. Equipes de resgate usaram pás para remover camadas de neve de até 40 centímetros.

Leia também: 2017, o ano mais seguro da história da aviação

O desastre ocorreu no distrito de Ramensky, a cerca de 50 quilômetros de Moscou na tarde deste domingo, poucos minutos depois de o avião decolar do aeroporto Domodedovo, na capital, com destino a Orsk, perto da fronteira com o Cazaquistão. Seis tripulantes e 65 passageiros, com idades entre cinco e 79 anos, estavam a bordo.

O Ministro dos Transportes russo, Maxim Sokolov, disse que a busca pelos restos mortais das vítimas deve demorar uma semana. Segundo investigadores, os restos mortais estão tão danificados que testes genéticos serão necessários para identificar os passageiros e tripulantes.

Solokov destacou que uma das caixas-pretas da aeronave, contendo dados do voo, já foi localizada, o que pode ser crucial para determinar as causas do desastre. Investigadores logo descartaram a possibilidade de o avião ter sido alvo de um ataque terrorista.

destroço de avião que caiu na Rússia

Destroços se espalharam por 30 hectares

Explosão após a queda

O Comitê Investigativo, que está investigando o desastre, afirmou que o avião pegou fogo no solo. "No momento da queda, a aeronave estava intacta, sem fogo. Uma explosão ocorreu quando o avião bateu contra o solo", disseram as autoridades.

Testemunhas disseram ter ouvido um barulho alto e sentido uma força explosiva quando o avião caiu. "Achamos que fosse um meteorito", disse Tatiana Zhukova, dona de casa que vive nos arredores do local da queda.

O avião, com oito anos de idade, foi construído na Ucrânia e na Rússia e comprado pela Saratov Airlines de outra empresa russa há um ano. A companhia suspendeu todos os voos com este modelo de avião.

A aeronave que caiu tinha passado em janeiro por uma revisão completa de manutenção, informou nesta segunda-feira a Saratov Airlines. A revisão, conhecida como "tipo C", é realizada a cada dois anos e inclui, entre outras coisas, "a revisão do motor, da fuselagem e das asas", afirma um comunicado.

A aeronave passou, além disso, pela revisão de manutenção obrigatória que se deve fazer antes de cada voo "sem que se detectasse nenhuma falha", acrescentou a companhia aérea. O avião já tinha completado outras três rotas neste domingo.

O AN-148 é um avião projetado pela empresa aeronáutica ucraniana Antonov para cobrir rotas de média distância, com uma autonomia de voo de entre 2.200 e 4.400 quilômetros, em dependência da sua configuração. O destino do voo deste domingo, Orsk, fica a cera de  cerca de 1.500 quilômetros de Moscou.

O capitão tinha mais de 5 mil horas de voo, 2.800 delas em um AN-148. O outro piloto tinha 812 horas de experiência, a maioria delas nesse modelo de avião.

O acidente aéreo deste domingo é o mais grave ocorrido na Rússia desde 25 de dezembro de 2016, quando um Tupolev Tu-154 da força aérea russa caiu no mar Negro, causando a morte de seus 96 ocupantes.

LPF/afp/ap/efe/dpa

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais