Incêndio leva à evacuação de cidade inteira no Canadá | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 04.05.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Incêndio leva à evacuação de cidade inteira no Canadá

Chamas de um incêndio florestal avançam sobre Fort McMurray, na região petrolífera canadense. Cerca de 80 mil pessoas são obrigadas a deixar a cidade às pressas.

Assistir ao vídeo 01:16
Ao vivo agora
01:16 min

Veja imagens do incêndio em Fort McMurray

A cidade de Fort McMurray, no noroeste do Canadá e com cerca de 80.000 habitantes, recebeu uma ordem de evacuação total devido à ameaça de um incêndio florestal.

As autoridades municipais ordenaram a desocupação obrigatória no final da tarde desta terça-feira (03/05) por causa do rápido avanço das chamas, que já destruíram bairros inteiros no sul da cidade. Não há registro de vítimas.

As autoridades pediram aos moradores que se dirigissem para o norte, de modo a evitar as chamas que bloqueiam a única rodovia que liga Fort McMurray ao sul da província de Alberta. "Sejam pacientes, dirijam com cuidado e, por favor, cedam passagem aos veículos de emergência", apelaram.

Imagens transmitidas pela televisão mostram chamas gigantescas nos bosques que rodeiam Fort McMurray, alimentadas pelas elevadas temperaturas e pelos fortes ventos que empurraram o incêndio para dentro da cidade.

As chamas começaram no domingo e pareciam estar sob controle na manhã desta terça-feira, mas uma brusca mudança do vento mudou o cenário. A situação pode piorar nesta quarta-feira, por causa das altas temperaturas e do vento.

O chefe dos bombeiros afirmou que ainda não há uma estimativa de residências destruídas, mas disse que o fogo arde em várias áreas do sul da cidade e já destruiu um parque. Ele disse que a cidade solicitou a ajuda de militares.

Fort McMurray fica na região de areias betuminosas do Canadá, que abriga as terceiras maiores reservas de petróleo do mundo, atrás da Arábia Saudita e da Venezuela. A maioria dos projetos petrolíferos está bem ao norte da cidade, enquanto as chamas atingem o sul.

AS/ap/lusa

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados