ILA 2008: feira do setor aeroespacial bate recordes | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 27.05.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

ILA 2008: feira do setor aeroespacial bate recordes

A Exposição Internacional Aeroespacial de Berlim 2008 tem número recorde de expositores. Índia é o pais-convidado da edição deste ano, na qual a Embraer apresenta seu novo jatinho, o ECJ135 Legacy.

default

ILA 2008 decola no aeroporto Schönefeld da capital alemã

Mais importante evento europeu do setor aeroespacial neste ano, a ILA de Berlim abre suas portas ao público, nesta terça-feira (27/05), com participação recorde. Até o próximo domingo (01/06), mais de 1.100 expositores (na edição de 2006: pouco mais 1.000) de 40 países apresentarão seus novos produtos e serviços destinados à aeronáutica e à astronáutica.

"Apresentamos o leque completo, desde os jatos militares de alto desempenho, passando pela aviação comercial, até os ultraleves", afirma Wolfram Cornelius, diretor do show aéreo da feira. Ao todo, estão à mostra 300 aeronaves.

Deutschland ILA Berlin Schönefeld 2008

Helicópteros indianos em Berlim

Na última edição, dois anos atrás, a Rússia foi o país-convidado da ILA. Desta vez o papel cabe à Índia. Para a indústria aeroespacial indiana, é a maior apresentação fora de sua região. "Estão presentes as Forças Armadas e a indústria da Índia", diz Cornelius. E cita como exemplo a Hindistan Aeronautics, que transportou oito helicópteros para o aeroporto Schönefeld, na capital alemã, onde se realiza a mostra.

Embraer presente

Na verdade, a ILA é dominada pela indústria européia. Com Eads, Airbus, Eurocopter, Eurofighter, Eurojet e Arianespace, todos os grandes do setor estão presentes em Berlim.

Os Estados Unidos enviam veteranos para participar da mostra especial sobre os 60 anos da ponte aérea de Berlim, mas a Boeing, arqui-rival da Airbus, está ausente – como já dois anos atrás. A brasileira Embraer, por sua vez, apresenta em Berlim seu novo jatinho, o ECJ135 Legacy.

Setor emprega 88 mil pessoas

A indústria aeroespacial alemã vai de vento em popa. "No ano passado ultrapassamos pela primeira vez a marca mágica de 20 bilhões de euros de faturamento. Houve um crescimento de 3,8%, ou seja, estamos bem acima do crescimento geral da economia alemã", diz Thomas Enders, presidente da Airbus e também da Federação da Indústria Aeroespacial Alemã.

ILA Schönefeld 2008 Weltraumlabor Modell

Modelo do laboratório espacial Columbus faz parte da mostra

O setor emprega mais de 88 mil pessoas e se ressente da falta de mão-de-obra especializada. Uma parte do amplo programa de conferências que acompanha a feira dedica-se ao recrutamento de pessoal.

"Temos aqui uma plataforma para a apresentação da indústria onde estudantes, formandos e trabalhadores especializados podem se informar", explica Dietmar Schrick, diretor-executivo da Federação.

Ao todo, são esperados mais de 200 mil visitantes, tanto representantes do setor como curiosos e interessados em novidades do setor aeroespacial.

Leia mais