Homem armado invade lar para monges e mata mulher na França | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 25.11.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

França

Homem armado invade lar para monges e mata mulher na França

Agressor faz dezenas de moradores reféns em casa de repouso para religiosos em Montferrier-sur-Lez, no sul francês. Idosa é encontrada morta com golpes de faca. Suspeito segue foragido.

Um homem armado invadiu na noite desta quinta-feira (24/11) uma casa de repouso para monges em Montferrier-sur-Lez, no sul da França, fazendo vários reféns e deixando uma pessoa morta, segundo confirmou a prefeitura local à imprensa francesa.

Segundo as primeiras informações, o indivíduo entrou no edifício sozinho por volta das 22h (horário local). Ele estava encapuzado e armado com uma faca e um fuzil, informou o jornal Le Figaro.

A vítima, uma mulher idosa que vivia no asilo, foi encontrada morta pela polícia do lado de fora do prédio, afirmou uma fonte oficial à agência de notícias AP. O corpo, que apresentava golpes de faca, estava amarrado e amordaçado, acrescentou mesma a fonte.

Os cerca de 60 moradores do asilo – que inclui antigos missionários que fizeram trabalho na África – foram feitos reféns pelo agressor, mas já estão fora de perigo, disseram as autoridades.

A polícia revistou os quatro andares do edifício e não encontrou o autor do ataque, que continua foragido. Dezenas de viaturas e cerca de 100 membros das forças de segurança foram enviados aos arredores para participar das buscas pelo suspeito. 

Por enquanto, a polícia não sabe quais foram as motivações do ataque. "Nada até agora indica que se trata de um atentado terrorista", disse uma fonte à agência de notícias Reuters.

A França está em estado de emergência desde o ano passado, após uma série de ataques que mataram mais de 230 pessoas desde o início de 2015. No domingo passado, a polícia francesa prendeu um grupo suspeito de estar planejando um atentado para 1º de dezembro em Paris.

EK/ap/efe/lusa/rtr

Leia mais