1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
O aeroporto de Schipol, em Amsterdã, onde potenciais casos da nova variante foram detectados
O aeroporto de Schipol, em Amsterdã, onde potenciais casos da nova variante foram detectadosFoto: ROBIN UTRECHT/AFP/GettyImages
SaúdeGlobal

Holanda detecta 61 infectados em dois voos da África do Sul

27 de novembro de 2021

Em meio a alerta global por nova variante, autoridades constatam dezenas de casos de covid-19 no principal aeroporto de Amsterdã.

https://www.dw.com/pt-br/holanda-detecta-61-infectados-em-apenas-dois-voos-da-%C3%A1frica-do-sul/a-59955237

As autoridades holandeses informaram neste sábado (27/11) que pelo menos 61 passageiros de dois voos provenientes da África do Sul testaram positivo para a covid-19 na chegada a Amsterdã. Especialistas estão analisando se se trata da nova variante ômicron

"Sabemos agora que 61 dos resultados [dos testes de novo coronavírus] foram positivos e 531 negativos", indicou a autoridade de saúde holandesa (GGD). 

Os passageiros com teste positivo, que chegaram todos na sexta-feira, foram colocados em quarentena num hotel perto do aeroporto Schipol, em Amsterdã.

Os que tiveram resultado negativo podem continuar viagem caso não residam na Holanda. Caso contrário, terão de ficar em isolamento em suas residências.

"Os testes positivos vão ser agora analisados para determinar o mais rápido possível se se trata da nova variante", acrescentaram as autoridades sanitárias holandesas.

A variante ômicron é a primeira desde a detecção da delta, há cerca de um ano, a ganhar da Organização Mundial da Saúde (OMS) o rótulo de "variante de preocupação”, sua categoria mais elevada.

A designação significa que a variante tem mutações que podem torná-la mais contagiosa ou mais virulenta, ou tornar as vacinas e outras medidas preventivas menos eficazes - embora nenhum desses efeitos ainda tenha sido oficialmente confirmado.

Na sexta-feira à noite, o Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças (ECDC) alertou para o fato de a nova variante representar um risco de "alto a muito alto" para a Europa, com um potencial elevado de contágio em comparação com outras variantes, incluindo a delta.

rpr (Efe, AFP)